ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO COM PACIENTES AFÁSICOS VÍTIMAS DE ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Diego Silveira SIQUEIRA Hospital São Lucas da PUCRS
  • Anne Brandolt LARRÉ Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS

Resumo

Objetivos: caracterizar a produção científica no período de 2008 a 2015 acerca das evidências relacionadas às estratégias de comunicação com pacientes afásicos vítimas de acidente vascular encefálico (AVE). Método: trata-se de uma revisão integrativa, com busca nas bases de dados LILACS, SCIELO, IBECS, PUBMED, tendo a seguinte questão nortadora: quais as estratégias de comunicação utilizadas pela equipe de enfermagem com acientes afásicos vítimas de AVE, utilizando os descritores acidente vascular cerebral, afasia, comunicação, equipe de enfermagem e relações enfermeiro paciente. Os critérios de inclusão foram: artigos indexados nas referidas bases; publicados em língua portuguesa e espanhola; disponíveis na íntegra. O levantamento bibliográfico foi realizado no período de setembro a novembro de 2015. Foram selecionados 10 artigos que atenderam aos critérios de inclusão. Resultados: identificou-se inúmeras estratégias utilizadas pela equipe de enfermagem para a comunicação com pacientes afásicos, dentre elas: comunicação verbal e não verbal, incluindo alfabeto em papel, escrita, uso de figuras, manual de necessidades básicas impresso e equipamentos eletrônicos. Conclusão: a equipe de enfermagem possui fundamental importância no processo de comunicação de pacientes afásicos na identificação de suas necessidades humanas.

Descritores: Acidente vascular cerebral; Afasia; Comunicação; Equipe de enfermagem; Relações enfermeiro paciente.    

Biografia do Autor

Diego Silveira SIQUEIRA, Hospital São Lucas da PUCRS

Enfermeiro pelo Centro Universitário Metodista- IPA. Mestrando em Ciências Médicas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. Pós- Graduando em Urgência, Emergência e Trauma (SEG). Enfermeiro Assistencial da Internação Pediátrica do Hospital São Lucas da PUCRS. Supervisor da Residência em Enfermagem da PUCRS. Professor do Curso de Gradução em Enfermagem FACTUM e do Cursoo Técnico em Massoterapia, Segurança do Trabalho e Enfermagem da Escola de Educação Profissional Cecilia Meireles.

Anne Brandolt LARRÉ, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS

Graduação em Farmácia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com ênfase em Análises Clínicas (2008). Mestrado em Geriatria e Gerontologia Biomédica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2014 - CONCEITO 6 CAPES). Atualmente, cursando Doutorado na Área de Concentração de Nefrologia do curso de Pós Graduação em Medicina e Ciências da Saúde da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul 

Referências

1. Giles MF, Rothwell PM. Measuring the prevalence of stroke. Neuroepidemiology 2008; 30:205-6.
2. Bonita R, Beaglehole R. Stroke prevention in poor countries: time for action. Stroke. 2007; 38(11):2871-2.
3. Falcão IV, Carvalho EMF, Barreto KML, Lessa FJD, Leite VMM. Acidente vascular cerebral precoce: implicações para adultos em idade produtiva atendidos pelo Sistema Único de Saúde. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2004; 4(1):95-102.
4. Hilari K, Needle JJ, Harrison KL. What are the important factors in health-related quality of life people with aphasia? A systematic review. Arch Phys Med Rehabil. 2012;93(1 Suppl):S86-95.
5. Engelter ST, Gostynski M, Papa S, Frei M, Born C, Ajdacic-Gross V, et al. Epidemiology of aphasia attributable to first ischemic stroke: incidence, severity, fluency, etiology, and thrombolysis. Stroke. 2006;37(6):1379-84.
6. Santos, Fernanda Lays Souza Góes; Gonçalves, Gabriela Menezes; Gols, Cristiane Franca Lisboa; et al. Acidente Vascular Cerebral: o conhecimento dos Enfermeiros. Rev Enfermagem em Foco; 3(2): 58-61, 2012.
7. Souza, Regina Cláudia Silva; Arcuri, Edna Apparecida Moura. Estratégias de comunicação da equipe de enfermagem na afasia decorrente de acidente vascular encefálico. Rev Esc Enferm USP; 48(2): 288-93, 2014.
8. Whitemore R, Knalf K. The integrative review: update methodology. J Adv Nurs [Internet].2005 Dec [cited 2014 Jan 31];52(5):[about 8 p.]. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16268 861
9. Ursi ES. Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura [dissertação]. Ribeirão Preto (SP): Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2005.
10. Talarico, Thais Rodrigues; Venegas, Mayra Jacuviske; Ortiz, Karin Zazo. Perfil populacional de pacientes com distúrbios da comunicação humana decorrentes de lesão cerebral, assistidos em hospital terciário. Rev. CEFAC; Mar-Abr; 13(2):330-339, 2011.
11. Bahia, Mariana Mendes; Chun, Regina Yu Shon. Qualidade de vida na afasia: diferenças entre afásicos fluentes e não fluentes usuários de Comunicação Suplementar e/ou Alternativa. Audiol Commun Res;19(4):352-9, 2014.
12. Kunst, Letícia Regina; Oliveira, Luciéle Dias; Costa, Vanessa Pires; Wiethan, Fernanda Marafiga; Mota, Helena Bolli. Eficácia da fonoterapia em um caso de afasia expressiva decorrente de acidente vascular encefálico. Rev. CEFAC; Nov-Dez; 15(6):1712-1717, 2013.
13. Lessmann, Juliana Cristina; Conto, Fernanda De; Ramos, Greice; Borenstein, Míriam Susskind; Meirelles, Betina Homer Schlindwein. Atuação da enfermagem no autocuidado e reabilitação de pacientes que sofreram Acidente Vascular Encefálico. Rev Bras Enferm; jan-fev; 64(1): 198-202, 2011.
14. Aragão, Elza Maria da Silva; Nunes, Rina Tereza D’Angelo. Caracterização do cuidador familiar de afásicos de uma instituição na cidade de Salvador (BA). Rev Baiana de Saúde Pública; 33(4): 553-560, out./dez. 2009.
15. Martinello, Daniela Faustino Gonçalves; Vaghetti, Helena Heidtmann; Mendes, Daniel Pinho; Terra, Alessandra Chaves; Almeida, Jéssica de Cássia Marques. Características de Marketing Pessoal no trabalho de Enfermeiros em Hospital Universitário: Percepções de clientes. Rev de Enfermagem REUOL; 6(10): 2447-54, Outubro 2012.
16. Schneider, Ceci Cristilde; Bielemann, Valquiria de Lourdes Machado; Sousa, Afra Suelene; Quadros, Lenice de Castro Muniz; Kantorski, Luciane de Prado. Comunicação na Unidade de tratamento Intensivo, Importância e Limites-Visão da Enfermagem e Familiares. Rev Ciência Cuidado Saúde; 8(4): 531-539, Out./ Dez. 2009.
17. Galli, Juliana Ferreira Marcolino; Oliveira, Jáima Pinheiro; Deliberato, Débora. Introdução da Comunicação Suplementar e Alternativa na Terapia com Afásicos. Rev Soc Bras Fonoaudiol; 14(3): 402-10, 2009.

Publicado

2016-01-14