Relato de Experiência

Aplicação Prática da Avaliação Psicológica Resultados e Repercussões

Autores

  • Eduarda Stein Sanini
  • Amanda Siqueira dos Santos
  • Carla Diuli Ramos Sievert
  • Maria Regina Rodrigues Diehl
  • Ana Celina Garcia Albornoz

Palavras-chave:

Desenvolvimento Infantil; Avaliação; Relato de experiência

Resumo

O Projeto “Aplicação Prática da Avaliação Psicológica” foi proposto aos discentes da disciplina de Avaliação Psicológica: Testes Psicométricos do curso de Psicologia, com finalidade de proporcionar uma experiência prática de Avaliação Psicológica, utilizando técnicas e testes psicológicos. A intervenção foi planejada através de um cronograma de eventos, e constitui-se da realização de uma Entrevista inicial, de um Questionário de Anamnese, e da aplicação do instrumento Inventário Dimensional de Avaliação do Desenvolvimento Infantil, sendo finalizada com a construção de um Documento Devolutivo, com a comunicação dos resultados e as indicações, a ser entregue aos familiares. Essa atividade promove uma aproximação entre a academia e a comunidade, demonstrando os serviços prestados pela Psicologia. O instrumento psicométrico IDADI oportuniza o rastreamento dos marcos desenvolvimentais em crianças entre 4 a 72 meses, apontando atrasos e outras necessidades profiláticas. Apresentamos a Avaliação Psicológica de Bernardo (nome fictício), um menino de 4 anos de idade, estudante da Rede Municipal de Cachoeirinha, cuja experiência de aplicação, elucidação e discussão dos dados obtidos através da atividade resultou na sugestão de possíveis intervenções ou encaminhamentos psicoprofiláticos adequados ao contexto do infante. A aplicação do projeto ocorreu no Centro Universitário Cesuca, e contou com a assinatura de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, por parte dos responsáveis pela criança. Os resultados obtidos através das ferramentas avaliativas sugerem que o infante apresenta um desenvolvimento normativo nos domínios Cognitivo, Comunicação e Linguagem Expressiva e Receptiva, Comportamentos Adaptativos e Motricidade Ampla. Em contraste, os construtos Socioemocional e Motricidade Fina apresentaram os resultados mais baixos da avaliação, corroborando com o relato obtido por meio da entrevista de anamnese, que retrata acerca do momento de estresse e sofrimento psíquico vivenciados por ele. Por fim, sugeriu-se uma abordagem preventiva, através da terapia familiar, e a inclusão de momentos de dedicação exclusiva de atenção parental na rotina familiar voltados à criança.

Downloads

Publicado

2024-03-22