Influência das práticas parentais no comportamento alimentar de crianças

uma revisão integrativa

Autores

  • Ana Liz de Moura Garcia
  • Maira Farias de Souza
  • Randhall Bruce Kreismann Carteri
  • Carolina Böettge Rosa

Palavras-chave:

Comportamento alimentar; Criança; Parentalidade; Poder familiar.

Resumo

O comportamento alimentar infantil é determinado não apenas pelas necessidades biológicas, mas pela sua interação com o alimento, por fatores emocionais, socioeconômicos, culturais, pelo aprendizado e pela formação dos hábitos alimentares. O objetivo deste estudo foi investigar a influência das práticas parentais no comportamento alimentar de crianças. Trata-se de uma revisão integrativa de estudos observacionais que analisaram famílias de crianças (6 a 12 anos) nos últimos 10 anos (2012-2022). Os artigos foram pesquisados em duas bases de dados: Medline/PubMed e LILACS, utilizando filtros para período e faixa etária, sem limites de idioma. As buscas resultaram em 80 artigos, após a avaliação dos títulos e resumos, 33 artigos foram selecionados para leitura na íntegra e, ao final da seleção, 7 estudos preencheram os critérios de elegibilidade. Os artigos revisados mostraram que os pais influenciam as crianças por meio de práticas alimentares saudáveis, mas também podem influenciar de forma negativa. Identificou-se a relação entre o aparecimento de dietas das filhas com a dieta das mães e observou-se que o uso de práticas restritivas a alimentos não saudáveis aumentou a preferência das crianças por esses alimentos. Além disso, a pressão para comer levou a uma subalimentação emocional. As práticas restritivas utilizadas pelos pais, o uso de comida para controle das emoções e a restrição alimentar por peso associaram- se, de maneira prospectiva, ao desenvolvimento de comportamentos alimentares desadaptados. Sendo assim, é importante que os pais tenham consciência da influência que exercem na alimentação dos filhos, pois esses comportamentos tendem a seguir na vida adulta.

Downloads

Publicado

2024-03-22