Efeitos da fisioterapia dermatofuncional em pacientes com psoríase

Autores

  • Ariel Souza Teixeira
  • Luiz Erostildes Aver

Palavras-chave:

Fisioterapia Dermatofuncional; Psoríase; Tratamento

Resumo

A psoríase é uma doença inflamatória crônica da pele que causa manchas bem definidas, às vezes levemente salientes, rosadas ou avermelhadas, cobertas de escamas apresentando-se em distintos graus estima-se que cerca de 54.519 pessoas são diagnosticadas com psoríase no Brasil foi designada uma doença grave não transmissível pela Organização Mundial da Saúde tem como característica marcante a hiperplasia da epiderme com intensa descamação  a psoríase apresenta diversas formas de manifestações vulgar ou em placas, ungueal, palmoplantar, invertida, artropática, pustulosa, gutata e eritrodérmica a mais comum é a vulgar manifestando cerca de 90% dos casos, a doença tem um caráter autoimune e está associada a fatores psicológicos como depressão, estresse, ansiedade o que faz com que as lesões se proliferem muito mais rápido, fatores genéticos e hereditários também tem forte influência nesta doença as lesões podem desenvolver-se em locais de traumas, como por exemplo locais de cirurgias e queimaduras, tais lesões apresentam uma predileção por áreas como unhas, couro cabeludo, cotovelos, joelhos, mãos e pés dentre os tratamentos para esta doença a fisioterapia dermatofuncional tem um papel essencial no que diz respeito a prevenção, promoção e recuperação do sistema tegumentar, com isso em mente o profissional fisioterapeuta é o ponto chave no tratamento de pacientes com psoríase pois este dispõe de recursos eletrotermofototerápeuticos que viabilizam o tratamento nesses casos, como por exemplo os banhos de luzes com infra vermelho, laser, fototerapia e alta frequência que é um aparelho que se encontra em maior evidência devido aos seus efeitos terapêuticos muitos estudos têm comparado a eficácia das terapias UVB NB e PUVA na psoríase moderada a grave estudos mostraram que UVB NB pode ser mais efetiva que UVB banda larga no tratamento da psoríase, consequentemente a escolha atualmente deve ser feita entre UVA e UVB NB o  laser de baixa potência é um equipamento bastante utilizado no campo fisioterapêutico e especificamente em problemas de pele tem ampla variedade de usos o laser de baixa potência tem se mostrado atuante, tanto com diminuição daquelas feridas consideradas pró-inflamatórias, quanto com aumento das anti-inflamatórias desta forma, acredita-se que esta modalidade de terapia poderia influenciar na psoríase o alta frequência é um aparelho muito utilizado na fisioterapia dermatofuncional por possuir um efeito bactericida devido a produção de ozônio quando se aplica o eletrodo em contato com a pele, porém não se pode só evidenciar esse efeito pois este aparelho possui outros efeitos como o efeito térmico que causa dilatação e hiperemia local aumentando a oxigenação celular, nas lesões da psoríase ele auxilia no fechamento da lesão o presente estudo tem como objetivo identificar quais são as respostas terapêuticas da fisioterapia dermatofuncional em pacientes com psoríase

Downloads

Publicado

2024-03-22