A importância da fisioterapia na mobilização precoce em pacientes críticos

Autores

  • Aline Muniz Ribeiro
  • Larissa Ramos Roxo

Palavras-chave:

Fisioterapia; Mobilização Precoce; Pacientes Críticos; Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

Resumo

Mobilização precoce é um método abordado pela fisioterapia e equipe interdisciplinar, visando reduzir sequelas físicas e psicológicas devido a imobilidade no período de internação. A Mobilização Precoce (MP) faz parte das intervenções realizadas pelo fisioterapeuta em pacientes internados na UTI com o objetivo de melhorar ou minimizar os efeitos deletérios da internação hospitalar em pacientes críticos. Nesta abordagem está inserido exercícios motores que corroboram com a reabilitação funcional do paciente, além de proporcionar a preservação da força muscular e da mobilidade articular. A mobilização precoce é uma intervenção prescrita com exercícios passivos, exercícios ativo-assistidos, exercícios aeróbicos, resistidos, estimulação elétrica neuromuscular ou a retirada do paciente do leito nos primeiros dias ou horas após a internação. O objetivo deste estudo é descrever os recursos utilizados na fisioterapia para o tratamento da mobilização precoce. Este resumo refere se a um trabalho de conclusão do curso de graduação em fisioterapia em andamento no ano de 2023/02. Trata-se de um estudo de revisão integrativa da literatura. A busca foi realizada nas bases de dados PubMed, Pedro e BVS, dentro do período de 05 anos que compreende de 2018 a 2023, nos idiomas português e inglês, utilizando as palavras-chave isoladas ou combinadas fisioterapia, mobilização precoce, hospital, unidade terapia intensiva. Os resultados esperados são que a terapia realizada por meio da mobilização precoce em UTI atua como um fator essencial e positivo no resultado para a recuperação dos pacientes no desfecho da alta hospitalar.

Downloads

Publicado

2024-03-22