Recuperação funcional na artroplastia total de quadril

Autores

  • Rallisca Goyer Medeiros
  • Gisele Gutjahr de Góes

Palavras-chave:

Fisioterapia; Artroplastia total de quadril; Marcha

Resumo

A osteoartrose é originada de diversos tipos de disfunções nas articulações e se manifesta por meio da deterioração da cartilagem articular, muitas vezes acompanhada pelo crescimento excessivo de tecido ósseo e tecido conectivo. Na última década, houve um aumento notável na frequência de Artroplastias Totais de Quadril realizadas pelo Sistema Único de Saúde. Uma revisão integrativa foi conduzida para analisar a eficácia da fisioterapia após a realização de artroplastia total de quadril na avaliação da funcionalidade com foco especial na força muscular, amplitude de movimento e marcha. O propósito central deste estudo foi investigar quais as abordagens fisioterapêuticas são utilizadas nos pacientes submetidos à ATQ e quais são mais efetivas. O presente estudo foi caracterizado como uma revisão integrativa que avalia o desempenho do fisioterapeuta no pós-operatório de artroplastia total de quadril. As bases de dados utilizadas foram, National Center for Biotechnology information (Pubmed) e Scientific Electronic Library Online (SciELO). As palavras-chave utilizadas foram, “Fisioterapia”, “Artroplastia Total de Quadril”, “Marcha”. Os artigos passaram por uma leitura minuciosa, resultando na seleção de 8 artigos. A reabilitação funcional assume grande importância nessa etapa, contribuindo para aprimorar a função articular, a capacidade de movimento do quadril, o restabelecimento da força muscular, resultando em qualidade de vida aprimorada para o paciente. Não foi possível determinar qual foi a "melhor" resposta terapêutica, uma vez que a efetividade terapêutica pode variar dependendo das necessidades e características individuais de cada paciente, as intervenções mencionadas mostram melhora na marcha, força muscular e qualidade de vida. No entanto, é crucial destacar a necessidade de estudos prévios com protocolos mais rigorosamente definidos para possibilitar uma avaliação precisa da eficácia dessas intervenções. Esses estudos podem ajudar a identificar “abordagens” terapêuticas mais eficazes, ao definir protocolos de tratamento específicos e estabelecer metas de recuperação claras.

Downloads

Publicado

2024-03-22