Psicoeducação como intervenção em diagnóstico tardio de Transtorno do Espectro Autista

um estudo de caso

Autores

  • Katieli Cassia Tavares Garcia
  • Jônatas de Oliveira
  • Carla de Barros Menegat
  • Daiane Rocha de Oliveira

Resumo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um distúrbio do neurodesenvolvimento que envolve déficits de interação social e comunicação, geralmente diagnosticado e tratado na infância, com intervenções para expandir a autonomia do sujeito. Porém, é um diagnóstico também propenso a ser tardio, na adultez, modificando a intervenção de acordo com cada necessidade. O objetivo deste artigo é explanar sobre a psicoeducação, uma ferramenta usada na Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), como intervenção em casos de pacientes com comprometimentos leves de cognição e fala preservada, adequado às suas características individuais. Para isso, foi realizado um estudo de caso de um jovem adulto transgênero de 25 anos, que obteve nessa idade um diagnóstico de TEA, através de atendimentos realizados no período de julho de 2021 a maio de 2022. Os resultados mostraram melhora significativa do paciente relativo à sua auto-estima e identidade social, contribuindo para validar essa abordagem como sendo útil para intervenção em casos semelhantes.

Palavras-chave: Transtorno do Espectro Autista; Diagnóstico tardio; Psicoeducação.

Downloads

Publicado

2022-12-30