Tratamento fisioterapêutico no infarto agudo do miocárdio

Autores

  • Ynaiê CASAGRANDE Centro Universitário Cesuca
  • Sandra Magali HEBERLE Centro Universitário Cesuca

Resumo

O Infarto Agudo do Miocárdio, também conhecido como IAM representa uma importante disfunção na saúde pública no Brasil e no mundo, apresentando altas taxas de incidência e mortalidade. Na busca de pesquisas sobre o tema, foram utilizadas as bases de dados: SCIELO, B.ON, PUBMED. Foram incluídos artigos em português e espanhol, que envolvessem os cuidados com o paciente de IAM durante o período hospitalar e o pós-hospitalar também, a fisiopatologia sobre a doença, números da mortalidade decorrente ao infarto agudo do miocárdio e a fisioterapia nestes casos. Foram considerados para serem incluídos na pesquisa, artigos publicados entre 2011 a 2020. Foram excluídas as publicações de relatos de casos, que não compreendessem o estudo, ou que tratassem de outra doença cardiovascular, ou estivessem fora do período proposto.  Os pacientes que apresentaram o infarto agudo do miocárdio necessitam de intervenção o mais rápido possível, pois os cuidados iniciais podem fazer a diferença no quadro do paciente, impedindo que ele evolua para um estado mais grave ou até mesmo o óbito. Após essa intervenção a maioria dos casos necessita de cirurgia cardíaca e depois dessa atuação é imprescindível a atuação do fisioterapeuta para que inicie o processo de reabilitação Cardiovascular. A fisioterapia mostra-se como uma forte aliada nos tratamentos disponíveis para a recuperação destes doentes, devendo ser iniciada já no pós-operatório imediato, e seguindo durante toda a internação, e até mesmo após a alta hospitalar. Sendo assim, é importantíssimo para o prognóstico do paciente, a avaliação correta, o rápido diagnóstico e o início de um tratamento adequado, pois desta forma, são prevenidas as possíveis alterações decorrentes deste quadro clínico.

Downloads

Publicado

2021-12-03