Reação liquenóide associado ao uso de Carbamazepina em paciente portador de Diabetes Mellitus tipo 1

Autores

  • Celina Moura da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Geneci Silveira SOARES Centro Universitário Cesuca
  • Isadora Peres KLEIN Centro Universitário Cesuca

Resumo

As reações liquenóides orais são um grupo de lesões que apresentam etiologias diversas. O aparecimento da reação liquenóide pode estar associada ao uso de diversos medicamentos. Os medicamentos sistêmicos mais comumente associados incluem antiinflamatórios não-esteroides, anti-hipertensivos e anti-retrovirais. As características clínicas e histológicas dessas lesões são semelhantes às do Líquen Plano Oral, sendo um grande desafio o diagnóstico, já que ambas requerem tratamentos distintos, e influenciam na qualidade de vida do indivíduo. O objetivo desse trabalho é relatar um caso clínico de reação liquenóide associada ao uso de carbamazepina em paciente jovem portador de Diabetes Mellitus tipo 1. Caso clínico: paciente do sexo masculino, treze anos, branco, com história médica de diabetes Mellitus tipo 1. Esse paciente faz uso de insulina e carbamazepina e foi atendido em maio de 2021 no Instituto da Criança com Diabetes do Grupo Hospitalar Conceição em Porto Alegre. No exame clínico intraoral, foi observado pápulas e placas esbranquiçadas com áreas eritematosas associadas na mucosa jugal bilateral. O paciente não relatava sintomatologia dolorosa na cavidade oral. De acordo com as características clínicas e história médica do paciente, a principal hipótese diagnóstica das lesões orais foi reação liquenóide associada ao uso de carbamazepina. O diagnóstico de reação liquenoide é baseado nas características clínicas e histopatológicas e complementados pela observação de melhora do quadro após a suspensão do medicamento. O tratamento da reação liquenoide consiste na descontinuação do medicamento suspeito ou substituição por um medicamento alternativo. As lesões geralmente regridem em semanas após a interrupção. No presente caso, a carbamazepina foi substituída por outro medicamento e o paciente irá retornar para avaliar a remissão das lesões orais.

Downloads

Publicado

2021-12-03