Relato de experiência

projeto de reabilitação pós Covid 19 no Centro Universitário Cesuca

Autores

  • Matheus Gonçalves da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Jeronimo Costa BRANCO Centro Universitário Cesuca

Resumo

O Covid-19 (Sars-CoV-2) é um microrganismo viral que se espalhou em massa no ano de 2020 no mundo inteiro, esse vírus afeta diretamente o funcionamento do sistema respiratório e reduz a imunidade do corpo humano. Sobre o vírus, sabe-se alguns sintomas, mas ainda é um mistério uma maneira totalmente eficaz de combatê-lo, visto que o próprio ataca de formas diferentes cada um de seus hospedeiros. Ademais, é sabido que as pessoas recuperadas da doença podem desenvolver sequelas que, em sua maioria, são pulmonares. O relato é sobre uma observação ao segundo encontro de uma paciente com sequelas relacionas ao Covid-19 que participou do projeto de reabilitação pós-covid no Centro Universitário Cesuca, projeto que possui enfoque na tentativa de reabilitar com máxima efetividade pacientes com sequelas pós-covid. Tem como sua base à busca da reabilitação em no mínimo 10 encontros, considerando a evolução do paciente, que pode comparecer até 2 vezes por semana ao projeto. Cada atendimento dura cerca de 45 minutos, onde é feito uma anamnese, aferição dos sinais vitais no início e ao final da sessão, e diversos métodos fisioterapêuticos a variar das necessidades do atendido. A paciente observada tem diabetes e contraiu covid em fevereiro de 2021 ficando 13 dias no hospital, posteriormente realizou seu tratamento em casa e no dia 21 do mesmo mês foi internada com 50% dos pulmões comprometidos, necessitando de oxigênio e medicamentos na veia, após ficar um curto período no hospital, teve alta. No mês de junho, voltou a ter incômodos remanescentes do vírus, como fraquezas repentinas, falta de ar e algumas dores pelo corpo, que a impediam de fazer tarefas caseiras e simples do seu dia a dia. Em agosto decidiu procurar ajuda no projeto. Em minha observação, preciso ressaltar que ela estava em sua segunda consulta, onde foram feitos exercícios respiratórios, juntamente com aferições vitais. Ela apresentou queixas de dores e fraquezas nas articulações e nos membros apendiculares superiores, também demonstrou tontura e falta de folego ao realizar exercícios específicos. Contudo, permaneceu com seus sinais vitais estáveis durante os testes. Se tratando de um segundo encontro, o que se pode dizer é que ela teve um desempenho positivo e otimista em relação ao seu quadro, com uma saturação boa e pressão arterial padrão. O projeto fará uso de muitas outras técnicas fisioterapêuticas na busca da melhora da paciente, almejando a recuperação total da própria conforme sua evolução nos encontros

Downloads

Publicado

2021-12-03