Sequelas do novo Coronavírus

atuação do fisioterapeuta na reabilitação pós-alta da Covid-19

Autores

  • Luana Regina da Silva DIAS Centro Universitário Cesuca
  • Aline Muniz RIBEIRO Centro Universitário Cesuca
  • Bianca Pacheco RIBEIRO Centro Universitário Cesuca
  • Lara Stock PETRY Centro Universitário Cesuca
  • Sandra Magali HEBERLE Centro Universitário Cesuca
  • Silvia Lemos FAGUNDES Centro Universitário Cesuca

Resumo

A COVID-19 é uma infecção causada pelo novo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que em março de 2020 foi explanada como uma pandemia global pela OMS. O primeiro surto surgiu na cidade de Wuhan, na China, possuindo uma alta taxa de transmissão através das gotículas de saliva e um período de incubação em humanos que varia de 2 a 14 dias após o contágio. Existem quadros clínicos de sintomas leves a sintomas críticos, podendo levar o paciente a óbito em casos de complicações. O tratamento pós-alta varia de acordo com cada quadro clínico, dependendo da intensidade dos sintomas da doença, da idade e a existência de comorbidades. Sintomas mais comuns como tosse seca, febre, fraqueza muscular, dispneia, fadiga e coriza ocorrem nos primeiros dias de contágio, sendo facilmente confundidas com sintomas gripais. Alguns casos graves podem ser diagnosticados com SDRA (síndrome respiratória aguda), causando desconforto respiratório e hipóxia. Por tratar-se de um vírus que sofre inúmeras mutações, não sabe-se precisamente quais órgãos serão afetados decorrentes da doença, porém existem estudos que apontam que principais sequelas deixadas pelo vírus afetam o sistema respiratório, cardiovascular, musculoesquelético, neurológico, dentre outros. Neste contexto, o fisioterapeuta tem um papel fundamental na avaliação e recuperação destes pacientes, pois ele proporciona uma qualidade de vida melhor, com métodos não-invasivos, realizando atividades físicas com a finalidade de reabilitação. A avaliação deve ser um procedimento organizado e cauteloso, coletando informações relevantes para que a reabilitação obtenha êxito. Os procedimentos auxiliam na diminuição da dispneia e fadiga, aumento da força muscular, resistência e retorno às atividades normais do cotidiano.  

Downloads

Publicado

2021-12-03