Violência doméstica contra a mulher durante a pandemia de Covid-19

município de Cachoeirinha, entre os anos de 2020-2021

Autores

  • Dyeini Dutra SCHEFFER Centro Universitário Cesuca
  • Lavínia da Silva MARQUES Centro Universitário Cesuca
  • Victória Anne SCHARDOSIN Centro Universitário Cesuca
  • Gisele Cristina TERTULIANO Centro Universitário Cesuca

Resumo

A violência doméstica é uma causa que acomete um número significativo de mulheres em todo o Brasil, o País está em 5º lugar no ranking mundial de violência contra a mulher. Com a chegada da pandemia de COVID-19, o ambiente domiciliar sofreu modificações e uma nova realidade foi instalada nos lares brasileiros, com base nestes fatos, resolvemos abordar sobre o impacto da pandemia em relação à violência doméstica neste novo cenário social. Objetivo: Esta pesquisa tem como intuito analisar os dados epidemiológicos de violência doméstica durante a pandemia de COVID-19 no município de Cachoeirinha-RS, realizando uma comparação com os dados dos anos anteriores (2018-2019). O estudo tem como finalidade analisar se houve mudanças no perfil epidemiológico neste período, até agosto de 2021. Metodologia: Trata-se de um estudo quantitativo, transversal e retrospectivo, a partir dos dados disponíveis na Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, do município de Cachoeirinha. Sobre os dados de violência doméstica ocorridos nos anos de 2018, 2019 comparando o fenômeno pré pandêmico no período de 2020 até agosto de 2021. Resultados: Houveram diferenças na frequência de violência doméstica. No ano de 2020 até agosto de 2021 quando iniciou a pandemia foram registrados: 626 casos, no ano de 2020 e 372 casos, até agosto de 2021, antes da pandemia entre 2018-2019 foram registrados 441 casos, no ano de 2018 e 733 casos, no ano de 2019. Considerações Finais: Conforme mostrou o estudo, a violência doméstica no período pandêmico foi invisibilizada, comparado aos anos de 2018 e 2019. Um dos motivos conforme os estudos preliminares foram as ameaças sofridas pelos agressores e o isolamento social. Observamos a necessidade de uma rede de apoio às vítimas e uma legislação que combata a violência. 

Downloads

Publicado

2021-12-03