Contos de fadas como ferramenta terapêutica em grupos

um relato de experiência a partir da abordagem psicanalítica

Autores

  • Bianca Silveira ZANUCO Centro Universitário Cesuca
  • Carla de Barros MENEGAT Centro Universitário Cesuca

Resumo

O presente artigo trata-se de um relato de experiência realizado com um grupo de crianças de 5 anos de idade, na clínica Semear, em Porto Alegre. O trabalho foi realizado em junho de 2021, utilizando os contos de fadas como ferramenta terapêutica para auxiliar essas crianças a entrarem em contato com seus sentimentos a partir da contação de histórias. A linha teórica escolhida para nortear o trabalho foi a psicanálise, onde a partir da leitura do conto torna-se possível o acesso aos conteúdos inconscientes das crianças. Isso faz com que elas trabalhem de maneira lúdica seus afetos reprimidos que emergem a partir da projeção, utilizando a perspectiva da personagem principal. Na intervenção foram realizadas três atividades: leitura do conto, roda de conversa e desenho livre, cujos aspectos emergentes foram analisados a partir da teoria psicanalítica. O conto escolhido foi Cinderela, que trata de dilemas parentais similares às demandas das crianças do grupo, além de temas como o luto, alienação parental e demais processos típicos desta fase do desenvolvimento. Durante a atividade, foi possível observar uma identificação dos integrantes do grupo com a personagem principal, a partir das reflexões e comportamentos das crianças no decorrer da leitura.

Downloads

Publicado

2021-12-03