O impacto na produtividade do colaborador causado pelo home office

Autores

  • Bruna Ribeiro de SOUZA Centro Universitário Cesuca
  • Pamela Clarissa Santos BOFF Centro Universitário Cesuca
  • Patrícia dos Santos MATIAS Centro Universitário Cesuca
  • Rafael Martins FERREIRA Centro Universitário Cesuca
  • Yasmin Bernardi MACHADO Centro Universitário Cesuca
  • Juliana SABOIA Centro Universitário Cesuca

Resumo

Este resumo teve como objetivo geral analisar o impacto na produtividade causado pelo home office e definiu-se como objetivos específicos descrever como o ambiente familiar interfere na produtividade e averiguar como a comunicação organizacional foi afetada pelo home office. O teletrabalho ou home office se caracteriza como uma forma de trabalho flexível, o desenvolvimento da informática e o uso frequente da internet proporcionaram esta nova forma de trabalhar, tanto para organizações quanto para os empregados (TASCHETTO; FROEHLICH, 2019). Segundo a Organização Internacional do Trabalho (2021) teletrabalho é definido pelo uso de tecnologias de informação e comunicação no trabalho realizado fora das instalações da empresa. Com a chegada da COVID-19 em 2020 e a necessidade de isolamento social, muitas empresas foram forçadas a adotarem o home office para a continuidade de suas atividades (SILVA, 2020). O teletrabalho precisa de uma postura muito disciplinada por parte do profissional, pois no ambiente familiar a chances de distrações são maiores do que no ambiente profissional (CIFARELLI; SOUZA, 2016), além disso, é necessário ter autodisciplina, organização e se sentir bem trabalhando sozinho (HAUBRICH; FROEHLICH, 2020). Um estudo feito pela Fundação Dom Cabral em 2020 mostra que a presença de crianças influencia na produtividade dos adultos, principalmente das mulheres, o que pode estar relacionado ao fato de se dedicarem mais ao cuidado da família. Segundo Queiroga (2020) a perda do contato social e a distância física podem estabelecer barreiras de comunicação e dificuldade do trabalhador perceber o resultado da atividade realizada por sua equipe, desta forma deve-se escolher o meio de comunicação mais adequado para cada situação. Desde o início do home office tem se utilizado ferramentas de comunicação como o Microsoft Teams, usado para realização de reuniões que permitem compartilhamento de tela (EAD/AFU, 2020), outras ferramentas que auxiliam na comunicação são o Google Meet e Google Chat que permitem bate papo em texto, voz e realização de reuniões para até trinta participantes (TILLMAN, 2020). Em relação à produtividade, a distância física não interfere na realização das atividades necessárias, independente do tamanho da equipe, segundo estudo da Fundação Dom Cabral (2020). Para o home office ser bem sucedido é necessário criar regras e estabelecer objetivos e metas a serem alcançadas, é preciso manter o foco e ter apoio da empresa para oferecer treinamentos, assim, os funcionários se sentem mais motivados e produtivos, trabalhando com conforto e autonomia (GATTI; TERRA; PORTUGAL et al, 2018). Concluiu-se através deste estudo que o trabalho home office não interfere negativamente na produtividade do colaborador, apesar de ter sim sido afetada pela convivência familiar. Em relação à comunicação, se percebe que a distancia não prejudica a realização das atividades profissionais, mas para que isso a organização precisa ter regras e metas bem definidos. Na maioria dos casos de quem adotou este modelo de trabalho a produtividade aumentou pelo fato do colaborador se sentir mais a vontade em casa, não precisar enfrentar trânsito e ter mais tempo para a família, aumentando assim a sua qualidade de vida. 

Downloads

Publicado

2021-12-03