As contribuições do método de Emmi Pikler no processo de educação dos bebês

Autores

  • Camila Assumpção da SILVA Faculdade Cesuca
  • Mara Eloísa TRESOLDI Centro Universitário Cesuca

Resumo

Este artigo tem a proposta de fazer uma revisão da literatura acerca das questões que envolvem a Educação Infantil a fim de buscar um referencial teórico para sustentar o discurso acerca da qualificação desse espaço. Diante da busca de como permitir que o bebê se desenvolva naturalmente, ancoramos nossos estudos no método de Emmi Pikler que, a partir de suas experiências com os bebês, observando seu desenvolvimento e a conduta dos responsáveis pelos seus cuidados, conduziu estudos na área e tornou-se referência mundial na educação de crianças de zero a três anos. Por tratar-se de uma pesquisa qualitativa, construiremos argumentos para análise dos resultados do estudo. O estudo tem como objetivo buscar de um referencial teórico que contemple o desenvolvimento natural do bebê. Como objetivos específicos, a pesquisa pretende analisar a importância da atividade autônoma dos bebês; analisar as atividades de atenção pessoal do bebê e validar o brincar do bebê. A pediatra via o bebê como um ser ativo, com pensamentos, ideias, frustrações e sentimentos, por isso ele deveria atuar nos espaços, construindo seus conhecimentos através de suas experiências autônomas, adquirindo confiança e consciência corporal com essas liberdades. Nesta perspectiva apresentada por ela, não há necessidade de estímulos diretos do educador ou cuidador para com os bebês, pois cada criança descobre suas habilidades e executa seus movimentos de forma natural, quando se sente pronta e segura, para isso é o de que o adulto deve estabelecer uma relação de confiança e interação com o bebê. A partir disso consideramos os estudos de Emmi Pikler contribuíram e ainda contribuem muito quando pensamos a educação de bebês, trazendo principalmente a ideia de que criança na primeira infância deve ser livre para explorar e brincar, discorrendo sobre a importante missão que o brincar implica na vida da criança, desenvolvendo uma série de habilidades físicas, sociais e cognitivas que a criança ao longo de suas experiências. Compreendemos que a educação infantil forma os alicerces do processo de aprendizagem da criança, por isso acredita-se que a criança, ao passar pela educação infantil utilizando métodos autônomos, que proporcionem experiências significativas, terá grandes possibilidades de ter êxito na vida escolar e social, pois os primeiros anos de vida são cruciais na formação da criança e a ação dos educadores neste período é determinante na construção de experiências e para o desenvolvimento infantil. Por tratar-se de um estudo em andamento a apresentação de considerações finais ainda não se aplica.

Downloads

Publicado

2021-12-03