Empreendedorismo feminino

Autores

  • Andressa Moraes da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Tassia Petry Vargas CARLOT Centro Universitário Cesuca
  • Juliana SABOIA Centro Universitário Cesuca

Resumo

A presença das mulheres, segundo dados atuais, vem crescendo no mercado empreendedor, embora o gênero masculino ainda predomine (TEIXEIRA et al., 2021). Para Duarte e Fernandes (2019) o empreendedorismo feminino no Brasil está ganhando seu espaço e mostrando sua importância, pois se destaca na economia gerando emprego e renda, assim como a realização profissional das mulheres, possibilitando se destacar em vários setores. Rocha (2018) afirma que as empreendedoras se tornaram alvo de estudos em decorrência da inserção tardia do gênero feminino no mercado de trabalho, este assunto vem ganhando repercussão, pois a presença feminina tem crescido rapidamente na sociedade moderna. Segundo Hoppe et al. (2021) a sociedade é beneficiada com a igualdade de gênero, as mulheres querem um mundo com mais oportunidades e irão servir de exemplo para as próximas gerações. Silva et al. (2016) salienta que empreendimentos familiares, são mais comuns e tem sobrevivido mais que os novos negócios dirigidos por elas. Segundo Cunha et al. (2018) as mulheres têm um percentual maior de empreender por necessidade, 57,2% e os homens 42,8%, neste cenário percebe-se a vulnerabilidade do gênero, que por muitas circunstâncias, como a falta de emprego, oportunidade e uma renda, investe no empreendedorismo. Para Rocha (2018) e Cordeiro et al. (2020) as dificuldades enfrentadas no empreendedorismo feminino estão relacionadas com a construção histórica das mulheres, a imagem da mulher era associada a fragilidade e a dependência dos homens de sua família, desta forma, a cultura do machismo estrutural existe até a atualidade, a mãe, a esposa, e a cuidadora do lar, na maioria das vezes são associadas como as tarefas de sucesso somente para as mulheres. Segundo Sebrae (2021) os principais desafios enfrentados pelas mulheres empreendedoras ainda são o preconceito, referente ao que diz respeito aos gêneros, dupla jornada de trabalho, conciliando a vida pessoal e de negócios e a autoconfiança, referente ao medo do fracasso nas tomadas de decisões. Diante do exposto, o objetivo geral deste trabalho é analisar os desafios das mulheres empreendedoras no Brasil e como objetivos específicos, descrever como se deu a ascensão do empreendedorismo feminino brasileiro e verificar a importância da empreendedora para sociedade. Os objetivos propostos serão realizados através de uma pesquisa quantitativa descritiva, utilizando um questionário enviado de forma online para as respondentes empreendedoras, com roteiro estruturado. Para análise de dados optou-se pelo método de análise estatística descritiva. O trabalho referido encontra-se na fase de coleta de dados, para posterior análise e finalização.

Downloads

Publicado

2021-12-03