PRESOS TRABALHADORES? REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA PENITENCIÁRIA MODULADA ESTADUAL DE OSÓRIO-RS

Autores

  • Josiel da Rosa Moura UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL
  • Leandro Forell Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS
  • Ezequiel da Rosa Moura Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS

Resumo

O presente artigo tem como objetivo compreender como se constitui e como os presos representam a relação educação e trabalho na Penitenciária Modulada de Osório-RS. É um estudo de caso que busca através das representações sociais compreender as práticas que se materializam nos projetos para os presos, caracterizando esta pesquisa como de natureza qualitativa. O referencial bibliográfico está hegemonicamente ancorado no materialismo histórico. Os dados demonstram que o trabalho e a educação no sistema penitenciário são significativos e necessários para os privados de liberdade, como também, indicam o abandono de políticas públicas que possam subsidiar uma formação mais humanitária de educação e trabalho, bem como revelam intensa exploração de uma massa de trabalhadores.

Biografia do Autor

Josiel da Rosa Moura, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL

Graduado em Pedagogia e Especialista em Educação para Sustentabilidade pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Leandro Forell, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS

Doutor e Mestre em Ciências do Movimento Humano UFRGS

Ezequiel da Rosa Moura, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS

Pedagogo pela Universidade estadual do Rio Grande do Sul - UERGS

Downloads

Publicado

2015-07-28