7. IVAN ILITCH E WITTGENSTEIN: UMA ANALOGIA PRAGMÁTICA

Autores

  • Celso Augusto NUNES DA CONCEIÇÃO Cesuca

DOI:

https://doi.org/10.17793/rdd.v4i7.816

Palavras-chave:

silogismo, contexto, pragmática,

Resumo

A leitura dualista de Ivan Ilitch a respeito do ser lógico e do ser sensível suscitou a analogia com os dois Wittgenstein: o primeiro e o segundo. A metodologia apresentada para isso parte da narração de Leon Tolstoi e a coteja com esses dois momentos da filosofia a partir dos aportes silogistas e contextuais. São muitas as inferências surgidas a cada confronto estabelecido, assim como argumentos baseados nos jogos da linguagem desse filósofo, que contrariou a sua teoria formalista a partir da aplicação das atividades linguísticas e não linguísticas fundamentadas nas relações contextuais. Essas duas ciências predominantes, Lógica e Pragmática, sustentam este artigo até o final,  tanto na analogia como nas inferências provocadas no leitor.

Publicado

2015-01-13