ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CUIDADO DA GESTANTE HIV POSITIVA

  • Nichelle Monique da SILVA Faculdade Inedi (Cesuca)
  • Fátima Helena CECCHETTO
  • Márcia Dornelles Machado MARIOT

Resumo

A gestação, acompanhada com o HIV, para as mulheres refletem expectativas diante do surgimento de uma nova vida Principalmente relativas à possível transmissão da doença e a saúde do recém-nascido. O pré-natal é o momento ideal para orientar e acolher essas gestantes. Nesta fase, os profissionais precisam ter muita sensibilidade para compreender o impacto que é nas vidas dessas mulheres em ser gestante e estar infectada pelo vírus do HIV. O presente estudo tem por objetivo realizar uma revisão bibliográfica sobre a atuação da enfermagem à gestante portadora do HIV frente ao aconselhamento no pré-natal. Trata-se de um estudo exploratório realizado por meio de uma revisão bibliográfica sobre o papel do enfermeiro no Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, frente ao aconselhamento no pré-natal de alto risco a gestantes soropositivas para o HIV, A assistência à gestante soropositiva deve ser uma preocupação para os profissionais de saúde, dessa forma, busca-se a ampliação da humanização do aconselhamento e assistência no pré-natal, parto e puerpério. Julga-se necessário, que os programas de saúde da mulher, devam dar maior ênfase à a capacitação e ao preparo da equipe de saúde para um atendimento humanizado a essas gestantes.  

Referências

1. Moura EL, Kimura AF, Praça NS. Ser gestante soropositivo para o Vírus da Imunodeficiência Humana: uma leitura à luz do Interacionismo Simbólico. Rev Acta Paulista de Enfermagem 2010; 23(2):2006-11.

2. Moura EL, Praça NS. Transmissão vertical do HIV: expectativas da gestante soropositiva. Rev Latino – AM Enfermagem 2006; 14(3): 405-13.

3. Moreno CCGS, Rea MF, Filipe EV. Mães HIV positivo e a não-amamentação. Rev Saúde Materno Infantil 2006; 6(2): 199-208.

4. Araújo MAL, Queiróz FPA, Melo SP, Silveira CB, Silva RM. Gestantes portadoras do HIV: enfrentamento e percepção de uma nova realidade. Rev Cienc Cuid Saúde 2008; 7(2):216-23.

5. Monticelli M, Santos EKA, Erdmann AL. Ser-mãe HIV - positivo: significados para mulheres HIV positivo e para a Enfermagem. Rev Acata Paulista de Enfermagem 2007; 20(3):291-8.

6. Cechin PL, Perdomini FRI, Quaresma LM. Gestantes HIV positivas e sua não-adesão à profilaxia no pré-natal. Rev Brasileira Brasileira de Enfermagem 2007; 60(5):519-23.

7. Rios CTF, Vieira NFC. Ações educativas no pré-natal: reflexão sobre a consulta de enfermagem como um espaço para educação em saúde. Rev Ciências e Saúde Coletiva 2007; 12(2): 477-86.

8. Misuta NM, Soares DA, Souza RKT, Matsuo T, Andrade SM. Sorologia anti-HIV e aconselhamento pré-natal em gestantes na região noroeste do Paraná, Brasil. Rev Brasileira de Saúde Materno Infantil 2008; 8(2):197-205.

9. Cardose AJC, Griep RH, Carvalho HB, Barros A, Silva SB, Remien RH. Infecção pelo HIV entre gestantes atendidas nos centros de testagem e aconselhamento em Aids. Rev Saúde Pública 2007; 41(2):101-8.

10. Silva RMO, Araújo CLF, Paz FMT. A realização do teste anti-HIV no pré-natal: os significados para a gestante. Rev Escola Anna Nery de Enfermagem 2008; 12(4): 630-36.

11. Scherer LM, Borenstein MS, Padilha MI. Gestantes/Puérperas com HIV/AIDS: conhecendo os déficits e os fatores que contribuem no engajamento para o autocuidado. Rev Escola Anna Nery de Enfermagem 2009; 13(2):359-65.

12. GIL, A. C.; Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

13. Penna LHG, Porto MS, Tavares RS, Correa LM, Morais FRC, Pace FS, Dutra AS. Comunicação sigilosa de sorodiagnóstico positivo para HIV à gestante pela enfermeira obstétrica. Rev Eletrônica do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente 2010; 3(1): 2-21.

14. Júnior PRBS, Szwarcwald CL, Júnior AB, Carvalho MF, Castilhos EA. Infecção pelo HIV durante a gestação: Estudo-Sentinela parturiente, Brasil, 2002. Rev Saúde Pública 2004; 38(6): 764-72.

15. Oliveira MIC, Silva KS, Júnior SCG, Fonseca VM. Resultado do teste rápido anti-HIV após o parto: uma ameaça à amamentação ao nascimento. Rev Saúde Pública 2010; 44(1): 60-9.

16. Brito AM, Sousa JL, Luna CF, Dourado I. Tendência da transmissão vertical de Aids após terapia anti-retroviral no Brasil. Rev Saúde Pública 2006; 40(Supl): 18-22.

17. Carneiro AJS, Coelho EAC. Aconselhamento na testagem anti-HIV no ciclo gravídico-puerperal: o olhar da integralidade. Rev Ciências & Saúde Coletiva 2010; 15(1): 1217-26.

18. Ministério da Saúde. (Brasil), Recomendações para Profilaxia da Transmissão. Vertical do HIV e Terapia Anti-retroviral em gestantes. Brasília: Ministério da Saúde 2002/2003. Disponível em: bvsms.saude.gov.br/bvs/publicações/gestante2.pdf
Acesso em: 09 set.2010.
Publicado
2016-11-30
Como Citar
SILVA, Nichelle Monique da; CECCHETTO, Fátima Helena; MARIOT, Márcia Dornelles Machado. ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CUIDADO DA GESTANTE HIV POSITIVA. REVISTA CUIDADO EM ENFERMAGEM-CESUCA - ISSN 2447-2913, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 46-55, nov. 2016. ISSN 2447-2913. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/revistaenfermagem/article/view/1228>. Acesso em: 26 jun. 2017.