ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM COM GESTANTE COM PRÉ-ECLAMPSIA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

  • Morgana Theodoro THEODORO Enfermeira do Hospital Tachinne
  • Fátima Helena CECCHETTO CESUCA
  • Marcia Dornelles MARIOT Docente da Faculdade Inedi( Cesuca)

Resumo

Objetivo:   trata-se de uma revisão bibliográfica sobre a importância da assistência de enfermagem intra hospitalar com gestante com pré eclampsia. Metodologia: O estudo realizado é de cunho exploratório e foi realizado mediante uma revisão bibliográfica acerca de gestante com pré-eclâmpsia, a pesquisa abrangeu artigos científicos indexados na Base de Dados da Biblioteca. Resultados: a pré eclâmpsia, que é a principal causa de morte materna no mundo que é caracterizada pelepresenca de níveis elevados na gestação após a 20° semana, entre os sintomas característicos está Hipertensão, Edema e Proteinúria. Assistência de enfermagem  a essas gestantes, em especial no ambiente hospitalar é uma questão a ser refletida. Ao longo dos tempos os profissionais vem enfrentando situações difíceis em seus ambientes de trabalho, principalmente com relação ao excesso de atribuições e um número reduzido de profissionais,além disso, requerido do profissional competência e técnicas especificas para o manejoda pré-eclâmpsia e lidar com as particulaidades vivenciadas por cada gestante  . Conclusão: é necessário, portanto, reforçar o papel da sistematização da assistência de enfermagem no ambiente de enfermagem  e promover a integralidade das ações de saúde da mulher no período ciclo grávidico, principalmente quando a gestação apresenta condições de risco materno-fetal.
 

Referências

1. Cunha BJK, Oliveira OJ, Nery SI. Assistência de enfermagem na opinião das mulheres com pré-eclâmpsia. Esc Anna Nery R Enferm 2007 jun; 11 (2): 254 - 60.

2. Azevedo VD, Araújo FPCA, Costa CCI, Júnior MA. Percepções e Sentimentos de gestantes e puérperas sobre a Pré-Eclâmpsia. Rev. Saud pública. 11 (3): 347-358, 2009

3. Amestoy Schwartz E, Thofehrn BM. A humanização do trabalho para os profissionais de enfermagem. Acta Paul Enferm 2006;19(4):444-9.

4. Soares NMV, Souza VK, Freygang CT, Correa V, Saito RM. Mortalidade materna por pré-eclâmpsia/eclâmpsia em um estado do Sul do Brasil. Rev Bras Ginecol Obstet. 2009; 31(11):566-73

5. Cavalli CR, Sandrim CV, Santos TEJ, Duarte G. Predição de pré-eclâmpsia. Rev Bras Ginecol Obstet. 2009; 31(1):1-4.

6. Melo PCB, Amorim RMM, Coutinho I, Veríssimo G. Perfil epidemiológico e evolução clínica pós-parto na pré-eclâmpsia grave. Rev Assoc Med Bras 2009; 55(2): 175-80.

7. Souza LN, Araújo FPCA, Azevedo DG, Jerônimo BMS, Barbosa ML, Sousa LMN. Percepção materna com o nascimento prematuro e vivência da gravidez com pré-eclampsia. Rev Saúde Pública 2007;41(5):704-10

8. Magalhães CLM, Furtado MF, Nogueira BM, Carvalho CHF, Almeida LMF, Mattar R, Camano L. Gestação na adolescência precoce e tardia – há diferença nos riscos obstétricos?. Rev Bras Ginecol Obstet. 2006; 28(8): 446-52

9. Ferrão LHM, Pereira LCA, Gersgorin STCH, Paula AAT, Corrêa MRR, Castro CCE. Efetividade Do Tratamento De Gestantes Hipertensas. Rev Assoc Med Bras 2006; 52(6): 390-4

10. Amorim RMM, Katz L, Valença M, Araújo ED. Morbidade Materna Grave em UTI Obstétrica no Recife, Região Nordeste do Brasil. Rev Assoc Med Bras 2008; 54(3): 261-6

11. Filho FAE, Oliveira MV. Associação entre abortamentos recorrentes, perdas fetais, pré-eclâmpsia grave e trombofilias hereditárias e anticorpos antifosfolípides em mulheres do Brasil Central. Rev Bras Ginecol Obstet. 2007; 29(11):561-7

12. Peraçoli CJ, Parpinelli AM. Síndromes hipertensivas da gestação: identificação de casos graves. Rev Bras Ginecol Obstet. 2005; 27(10): 627-34

13. Shimizu EH, Lima GM. As dimensões do cuidado pré-natal na consulta de enfermagem. Rev Bras Enferm, Brasília 2009 maio-jun; 62(3): 387-92.

14. Assad GL, Viana OL. Formas de aprender na dimensão prática da atuação do enfermeiro assistencial. Rev Bras Enferm 2005set-out; 58(5):586-91.

15. Gonçalves R, Fernandes QAR, Sobral HD. Prevalência da Doença Hipertensiva Específica da Gestação em hospital público de São Paulo. Rev Bras Enferm 2005 jan-fev; 58(1):61-4.

16. Rios FTC, Vieira CFN. Ações educativas no pré-natal: reflexão sobre a consulta de enfermagem como um espaço para educação em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 12(2):477-486, 2007
Publicado
2016-11-30
Como Citar
THEODORO, Morgana Theodoro; CECCHETTO, Fátima Helena; MARIOT, Marcia Dornelles. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM COM GESTANTE COM PRÉ-ECLAMPSIA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. REVISTA CUIDADO EM ENFERMAGEM-CESUCA - ISSN 2447-2913, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 12-20, nov. 2016. ISSN 2447-2913. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/revistaenfermagem/article/view/1125>. Acesso em: 14 dez. 2017.