3. Aumento de eficiência produtiva

estudo de caso no ramo automotivo

  • Caroline Chagas PRATES Cesuca- Faculdade Inedi
  • Emerson MAALOUF

Resumo

As empresas de todos os tipos de negócios buscam soluções internas para poder competir no mercado com seus concorrentes, pois, atualmente, é inviável pedir a seus clientes reajustes de preços. O presente artigo propõe aumentar a eficiência produtiva de uma empresa do setor automobilístico, em que o foco foi trabalhar nas atividades que não agregavam valor ao produto, trazendo um aumento na produtividade e consequentemente tornando-se a empresa mais competitiva no mercado. A metodologia aplicada foi um estudo de caso em uma célula de manufatura em que foi analisado o fluxo atual do processo produtivo, avaliando os possíveis desperdícios. Após, propostas de melhorias foram aplicadas baseadas nos tipos de desperdícios encontrados tais como: desperdícios de processamento; de transporte; de movimento e de espera. Também foram aplicadas ferramentas do Lean Manufacturing, como a troca rápida de ferramenta para diminuir o tempo de parada de máquinas e operador polivalente, pois a mão de obra de outras operações da própria linha foi utilizada para auxiliar o recurso gargalo. Nos resultados encontrados neste artigo podemos destacar a melhoria da eficiência, a redução de desperdícios e a inclusão de novos produtos sem a necessidade de comprar equipamento e/ou a utilização de horas-extras.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em Administração pela UFRGS.

Experiência em empresas, na área de administração da produção, há 14 anos.

Professora da disciplina de Gestão de Operações II no CESUCA.

Publicado
2019-12-12
Como Citar
PRATES, Caroline Chagas; MAALOUF, Emerson. 3. Aumento de eficiência produtiva. GESTÃO CONTEMPORÂNEA: REVISTA DE NEGÓCIOS DO CESUCA - ISSN 2446-5771, [S.l.], v. 3, n. 4, p. 40-66, dez. 2019. ISSN 2446-5771. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/revistaadministracao/article/view/1659>. Acesso em: 31 out. 2020.