Prevalência de desnutrição pediátrica e associação com desfechos de morbimortalidade

aplicação das variáveis propostas pela ASPEN

  • Vitória Mello da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Eduarda de F. C. de OLIVEIRA Centro Universitário Cesuca
  • Gabriela D. LUZ Centro Universitária Cesuca
  • Danielly S. PEREIRA Centro Universitário Cesuca
  • Roberta Dalle MOLLE Centro Universitário Cesuca

Resumo

A desnutrição no ambiente hospitalar ainda é uma preocupação de saúde pública, está associada a um mau prognóstico, sendo ainda pior em crianças e adolescentes porque prejudica o crescimento e desenvolvimento. A falta de uniformização na definição de desnutrição pediátrica é um dos fatores responsáveis pelo sub-reconhecimento da prevalência deste déficit nutricional. Este estudo tem o objetivo de revisar a literatura acerca da aplicação da nova abordagem para classificação de desnutrição pediátrica da Sociedade Americana de Nutrição Parenteral e Enteral (ASPEN), identificando a prevalência de desnutrição em crianças e/ou adolescentes hospitalizados e avaliando a associação da desnutrição com desfechos de morbimortalidade. Foram encontrados seis estudos que aplicaram, pelo menos em parte, a nova proposta de definição de desnutrição pediátrica, desde a publicação do consenso da ASPEN em 2013. A prevalência de desnutrição pediátrica variou entre 4,7% a 37%. Dois estudos encontraram associação da desnutrição com a readmissão hospitalar e um desses estudos observou também maior tempo de permanência e complicações pós-operatórias nos desnutridos. Somente um estudo encontrou associação da desnutrição grave com maior mortalidade. Observou-se que ainda não existe uniformidade quanto às variáveis propostas pela ASPEN que são aplicadas pelos estudos. Alguns aplicaram somente o escore Z de IMC por idade para a classificação, enquanto outros avaliaram todas as variáveis propostas. Acredita-se que mais estudos devam empregar o proposto pela ASPEN para que se possa avaliar a aplicabilidade do que consenso propõe e, também, proporcionar maior padronização nas avaliações dessa situação nutricional tão relevante para desfechos de morbidade em crianças e adolescentes.   

Publicado
2021-01-12
Como Citar
SILVA, Vitória Mello da et al. Prevalência de desnutrição pediátrica e associação com desfechos de morbimortalidade. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 442-452, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1905>. Acesso em: 24 sep. 2021.