Insegurança alimentar e nutricional no Brasil em tempos de Covid-19

  • Eduarda de Fátima Campos de OLIVEIRA Centro Universitário Cesuca
  • Tania Diniz MACHADO Centro Universitário Cesuca
  • Roberta Dalle MOLLE Centro Universitário Cesuca

Resumo

A (in) segurança Alimentar e Nutricional é a falta de acesso aos alimentos, seja por escassez dos mesmos, ou a própria renda em relação ao preço dos alimentos. Nesse ano de 2020, fomos surpreendidos pela chegada da doença COVID-19 (SARS-CoV-2). Ainda não possuímos vacina para prevenir a doença, então, o isolamento e distanciamento social, ou a quarentena são medidas utilizadas pelos países para conter a transmissão do vírus. Objetivos: Analisar como as questões econômicas atuais trazidas pela pandemia estão afetando a insegurança alimentar dos brasileiros. Metodologia: Realizar uma revisão narrativa da literatura nas principais bases de dados (Scielo, Lilacs e Pubmed) e também em sites de organizações governamentais e não governamentais. Resultados: Desde 2018, cresce o número de pessoas em situação de fome (821 milhões de pessoas passando fome). Em outras palavras, 1 em cada 9 pessoas estão nessa situação. A estimativa é que, no final deste ano, 130 milhões de pessoas entrem na situação de fome como consequência da pandemia do coronavírus. O Departamento Intersindical de Estatística e estudos socioeconômicos (DIEESE) demonstrou, em julho deste ano, variações nos valores das cestas básicas no Brasil: Aracaju apresentou o menor valor (R$ 392,75) e Curitiba o maior (R$ 526,14). Utilizando a cidade de Curitiba como base para cálculos, o valor do salário mínimo deveria ser no valor de R$ 4.420,11 (4,23 vezes o mínimo vigente) considerando uma família de 4 pessoas. O distanciamento social, apesar de necessário, enfraquece situações\ocasiões que possam surgir para os menos favorecidos (ex: doações, ações comunitárias). O governo disponibilizou o auxílio emergencial como forma de amenizar o impacto econômico trazido pela covid-19. Conclusão: A pandemia chegou em um momento de vulnerabilidade no Brasil, agravando a situação de insegurança alimentar. Estudos científicos são necessários para verificar o impacto do covid-19 na insegurança alimentar dos brasileiros a longo prazo.  

Publicado
2021-01-12
Como Citar
OLIVEIRA, Eduarda de Fátima Campos de; MACHADO, Tania Diniz; MOLLE, Roberta Dalle. Insegurança alimentar e nutricional no Brasil em tempos de Covid-19. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 453, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1903>. Acesso em: 01 mar. 2021.