Setembro amarelo e a prevenção ao suicídio

um relato de experiência

  • Amanda Comerlato da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Rute Garcia e SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Angela Marceli Felicio dos SANTOS Centro Universitário Cesuca
  • Camila da Rosa MARACCI Centro Universitário Cesuca
  • Márcia Dornelles Machado MARIOT Centro Universitário Cesuca
  • Dayane de Aguiar CICOLELLA Centro Universitário Cesuca

Resumo

A campanha Setembro Amarelo é oriunda dos EUA após Mike Emme, de 17 anos, cometer suicídio em 1994. O jovem que era apaixonado por carros e reformou o seu Mustang, pitando-o de amarelo, sofria de transtornos psicológicos e seus pais não perceberam em tempo. No dia do seu velório, seus amigos e familiares utilizaram a cor amarela para criar laços com a frase “se você precisar, peça ajuda” e assim, a mensagem viralizou pelo mundo inteiro. Neste intuito todos os anos milhares de campanhas são realizadas no mês de setembro, em prol da prevenção ao suicídio. Este trabalho objetiva relatar a experiência do projeto de extensão Saúde Mental na Faculdade, do curso de Enfermagem do Centro Universitário Cesuca no desenvolvimento de um Ebook sobre prevenção ao suicídio para divulgação em diferentes mídias (Whatsapp, Facebook e Instagram).  O material desenvolvido foi intitulado “Precisamos falar sobre suicídio” e abordou estratégias de prevenção e desmistificação acerca deste fenômeno mundial. O Ebook foi lançado e divulgado em redes sociais no dia 10 de setembro de 2020 com intuito de enfatizar informações fidedignas para a população em geral, além da desmistificação de preconceitos sobre o tema. A linguagem utilizada para construção do material foi clara e de fácil entendimento. O Ebook abordou informações sobre a origem da campanha; mitos e verdades sobre o suicídio; populações vulneráveis; epidemiologia no Brasil; estratégias no manejo com pessoas em situação de risco; identificação de riscos e sinais de alerta; ações em caso de confirmação do risco; a relação suicídio e pandemia Covid-19 e divulgação de locais onde pedir ajuda. O alcance da campanha foi acima do esperado. Destaca-se que além da comunidade acadêmica, a comunidade geral também pode beneficiar-se com as informações contidas no material estruturado. Por fim, a atividade do Setembro Amarelo cumpriu seus objetivos atingindo diferentes públicos, auxiliando na prevenção deste fenômeno complexo, de origem multifatorial e que precisa ser explorado em diferentes versões.

Publicado
2021-01-12
Como Citar
SILVA, Amanda Comerlato da et al. Setembro amarelo e a prevenção ao suicídio. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 208-209, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1868>. Acesso em: 01 mar. 2021.