Mulheres que usam substâncias psicoativas durante a gestação e as suas redes de apoio

revisão integrativa

  • Angela Marceli Felicio dos SANTOS Centro Universitário Cesuca
  • Camila da Rosa MARACCI Centro Universitário Cesuca
  • Márcia Dornelles Machado MARIOT Centro Universitário Cesuca
  • Dayane de Aguiar CICOLELLA Centro Universitário Cesuca

Resumo

O uso substâncias entre as mulheres vem se expandindo, juntamente com as mudanças sociais e se aproxima, ou até mesmo ultrapassa a predominância masculina. Quando a gestante é usuária de substâncias psicoativas esse período precisa de um olhar mais atento de todos os profissionais, pois a dependência química é fator de risco para problemas perinatais, comprometendo a saúde da gestante e o desenvolvimento fetal. As intervenções de rede se baseiam em no risco da vulnerabilidade como relação de equilíbrio e desequilíbrio entre os desafios e os recursos, que quando aumentados podem reduzir os perigos da vulnerabilidade. Objetivo: O objetivo deste estudo foi verificar na literatura científica a importância das redes de apoio a mulheres que usam substância psicoativas durante a gestação. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa (RI) que foi desenvolvida por etapas propostas por Cooper: formulação do problema; coleta de dados; avaliação dos dados; análise e interpretação dos dados e apresentação dos resultados. O levantamento foi realizado nas bases Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs), Biblioteca Científica Eletrônica OnLine (Scientific Electronic Library Online) (SciELO) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (Medline). Os critérios de inclusão foram artigos científicos em saúde que respondiam à questão norteadora, resultante de pesquisas primárias, no idioma português do Brasil e inglês, livres de contribuição e disponíveis na íntegra nos últimos 5 anos, publicados em periódicos indexados nas bases de dados selecionadas. Os descritores utilizados foram: drogas ilícitas, alcoolismo, transtorno relacionado ao uso de substâncias, gestação e complicações na gravidez, cruzados aos pares utilizando-se o operador booleano “AND”. Resultados: As análises possibilitaram reconhecer o papel das redes de apoio à gestante usuária de drogas, bem como a importância do acolhimento às mesmas e formação de vínculos sem julgamentos. Considerações finais: Percebeu-se lacunas de conhecimentos e número reduzido de estudos científicos sobre esta temática, o que sugere novas pesquisas sobre o assunto.

Publicado
2021-01-12
Como Citar
SANTOS, Angela Marceli Felicio dos et al. Mulheres que usam substâncias psicoativas durante a gestação e as suas redes de apoio. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 167-175, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1860>. Acesso em: 01 mar. 2021.