A violência contra mulher

imersões para a construção de estratégias para enfrentamento

  • Débora Feijó da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Amanda COMERLATO Centro Universitário Cesuca
  • Priscila Alberton RODRIGUES Centro Universitário Cesuca
  • Cristian Mateus Valada DORO Centro Universitário Cesuca
  • Caren Lidiane ORGUIM Centro Universitário Cesuca
  • Dayane de Aguiar CICOLELLA Centro Universitário Cesuca
  • Márcia Dornelles Machado MARIOT Centro Universitário Cesuca

Resumo

Introdução: A violência contra mulher sempre esteve presente na história da humanidade, desde os tempos mais remotos onde era vista apenas como procriadora, sendo o homem o detentor do seu poder. Percebe-se que os casos de violência contra a mulher, ainda que de formas diferentes das vivenciadas no passado, continuam a ocorrer na atualidade. Essa violência pode ser de forma física com abuso de autoridade reprimindo, constrangendo e até ameaçando. A violência se subdivide em vários subtipos, dentre elas, psicológicas, físicas e as sexuais. É importante ressaltar que em sua maioria, as violências são realizadas por indivíduos muito próximo da vítima, e quase sempre do ambiente familiar. Objetivo: Proporcionar espaços de discussão, reflexão e promoção do enfrentamento das situações de violência contra a mulher Metodologia: Trata-se de um projeto de extensão realizado por docentes e acadêmicas do curso de enfermagem do Centro Universitário Cesuca. O qual prevê a realização de diversas atividades, a exemplo dos grupos de estudos para pesquisa e discussão sobre a temática em diferentes contextos, em especial na área da saúde; palestras temáticas direcionadas à promoção do enfrentamento da violência contra a mulher no espaço acadêmico; rodas de conversa com pautas livres; divulgação nas mídias sociais sobre a temática a fim de auxiliar mulheres que devido ao isolamento social possam estar em situações de violência doméstica. Resultados e Discussão: Através do presente projeto espera-se auxiliar na visibilidade da violência contra a mulher a fim de promover espaços para troca de experiências, falas, discussões e reflexão, colaborando com o enfrentamento desse grave problema social. Considerações finais: destaca-se a necessidade de educação permanente e maior empatia dos profissionais da saúde perante essa temática, visto que, muitas vezes, são situações imperceptíveis ou acabam envolvendo um julgamento e/ou culpabilização da vítima.

Publicado
2021-01-12
Como Citar
SILVA, Débora Feijó da et al. A violência contra mulher. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 186-187, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1853>. Acesso em: 24 sep. 2021.