O processo de construção da conceitualização cognitiva de paciente adulto

relato de experiência

  • Virginia Moreira CAMACHO Centro Universitário Cesuca
  • Daiane Rocha de OLIVEIRA Centro Universitário Cesuca
  • Aline da Silva PIASON Centro Universitário Cesuca

Resumo

Introdução: A conceitualização cognitiva (CC) é uma técnica de compreensão do caso dentro da abordagem Cognitivo-Comportamental e é constituída pelas crenças centrais, crenças intermediárias e estratégias compensatórias dos pacientes. Trata-se de uma técnica realizada entre paciente e terapeuta, de forma colaborativa, sendo capaz de auxiliar a identificar as dificuldades dos clientes e organizá-las dentro do modelo cognitivo, favorecendo a compreensão das técnicas a serem utilizadas durante a terapia. (Kuyken, Padesky & Dudley, 2010; Neufeld & Cavenage, 2010). A CC é efetiva e eficiente, pois funciona como guia para o terapeuta e como recurso psicoeducativo para o paciente (Wainer & Piccoloto, 2011).


Objetivo: Relatar experiência de elaboração de conceitualização cognitiva vivenciada por uma estudante de psicologia do oitavo semestre, desenvolvida durante o Estágio Profissional I, em uma faculdade da região metropolitana de Porto Alegre/RS.


Método: Os atendimentos foram realizados seguindo a abordagem Cognitivo-Comportamental, com uma paciente de 43 anos, que relatava queixas relacionadas à ansiedade e culpa. Para isso, foram realizadas 16 sessões de psicoterapia, sendo divididas em avaliação inicial, intervenção, avaliação final e follow-up. A avaliação inicial foi de suma importância no processo de construção da CC da paciente.


Resultados: As técnicas da Terapia Cognitivo-Comportamental, como a Descoberta Guiada e a Seta Descendente, foram utilizadas para identificar as crenças centrais, crenças intermediárias e estratégias compensatórias apresentadas, proporcionando a formulação da conceitualização cognitiva.


Conclusão: A partir dessa experiência, pôde-se verificar e compreender a importância de realizar a conceitualização cognitiva do paciente, visto que pode ser utilizada para psicoeducação do paciente e como um subsídio para o trabalho psicoterapêutico.

Publicado
2021-01-12
Como Citar
CAMACHO, Virginia Moreira; OLIVEIRA, Daiane Rocha de; PIASON, Aline da Silva. O processo de construção da conceitualização cognitiva de paciente adulto. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 605, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1817>. Acesso em: 24 sep. 2021.