A psicoeducação no atendimento clínico de depressão refratária

um estudo de caso

  • Tatiana da SILVA Centro Universitário Cesuca
  • Patricia Gaspar MELLO Centro Universitário Cesuca
  • Patrícia SCHEEREN Centro Universitário Cesuca

Resumo

O presente artigo consiste em um estudo de caso, realizado no Estágio Profissional em Psicologia e possui por objetivo a apresentação e descrição de atendimentos em psicoterapia individual, realizados em uma clínica direcionada para a formação e atendimentos em Psicologia, situada em um município da região metropolitana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. As intervenções psicológicas foram estruturadas e realizadas com base na Terapia Cognitivo-Comportamental, em sessões semanais que tiveram duração de aproximadamente 50 minutos. A pesquisa qualitativa e descritiva apresenta os principais tópicos dos atendimentos iniciais, em psicoterapia individual, de uma paciente com Transtorno Depressivo Maior recorrente, episódio atual grave, com sintomas persistentes há aproximadamente trinta e dois anos, que buscou atendimento emergencial telefônico após intensificação dos sintomas depressivos e ansiosos, atribuídos à interrupção do uso de psicofármacos e ao isolamento social, decorrente da pandemia causada pelo Covid-19. Os resultados advindos desses atendimentos e das intervenções realizadas evidenciam mudanças expressivas e satisfatórias nos pensamentos, sentimentos e comportamentos da paciente, propiciadas através da psicoeducação, que potencializou sua evoluçãonos momentos iniciais da psicoterapia. Psicoeducação, adequação das propostas de atividades de acordo com as possibilidades da paciente para executá-las considerando sua singularidade biopsicossocial, identificação e valorização das suas potencialidades e o empirismo colaborativo foram combinações importantes para o desenvolvimento de maior autoconsciência em relação aos sintomas ansiosos, o que lhe permitiu identificá-los e assim controlá-los com maior facilidade, obtendo dessa forma o resgate progressivo da autoestima e aumento da autonomia para a realização de atividades e tomada de decisões, contribuindo para a melhora na qualidade de vida.

Publicado
2021-01-12
Como Citar
SILVA, Tatiana da; MELLO, Patricia Gaspar; SCHEEREN, Patrícia. A psicoeducação no atendimento clínico de depressão refratária. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 14, p. 544-553, jan. 2021. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1812>. Acesso em: 03 mar. 2021.