Comportamentos disruptivos de alunos com Transtorno do Espectro do Autismo

estratégias de manejo comportamental a partir das dificuldades apresentadas pelos professores

  • Gabrielle Lenz da SILVA Cesuca- Faculdade Inedi
  • Renata Oliveira CRESPO Cesuca- Faculdade Inedi
  • Juliana dos Santos MARTINS Cesuca- Faculdade Inedi
  • Síglia Pimentel Höher CAMARGO Cesuca- Faculdade Inedi

Resumo

Indivíduos com Transtorno do Espectro do Autismo apresentam déficits qualitativos em 2 grandes áreas do desenvolvimento: comportamento e comunicação/interação social. Nestas duas categorias, também podem apresentar características como movimentos estereotipados, interesses restritos, ecolalia, atraso ou ausência de fala, dificuldades em iniciar e manter interações sociais, alterações sensoriais, apego inflexível a rotina e fuga do contato visual. O déficit comportamental de estudantes com TEA pode apresentar quadros de hiperatividade, dificuldade de prestar e/ou manter atenção, atenção hiperseletiva e impulsividade bem como comportamentos agressivos, autodestrutivos e perturbadores. Vale ressaltar que problemas comportamentais podem ser desencadeados por inúmeros fatores, como por exemplo: mudanças na rotina sem antecipação, dificuldade em comunicar ou solicitar o que deseja, hipo ou hiperestimulação sensorial, etc. A partir disto, pode-se perceber que todo comportamento tem uma função, ou seja, a partir de certos comportamentos queremos, consciente ou inconscientemente, expressar algo. A escola tem como dever também ensinar comportamentos significativos para que os alunos consigam estabelecer relações de qualidade com seu grupo. No entanto, pesquisas recentesdemonstram que os professores não se sentem preparados para incluir estudantes com TEA, bem como acreditam não ter conhecimento suficiente para estimular a aprendizagem e as habilidades destes alunos. Frente a isto, o presente trabalho teve como objetivo investigar as dificuldades dos professores no manejo comportamental dos estudantes com TEA; identificar estratégias úteis e que se mostram eficazes para identificar a causa e função do comportamento de estudantes com TEA; e apresentar uma ação de formação continuada que auxiliasse os professores a minimizar os comportamentos disruptivos de seus alunos com TEA. A pesquisa foi dividida em duas etapas, na qual a primeira utilizou-se de entrevistas para a coleta de dados e na segunda os dados foram coletados através de questionários. Nas duas etapas foi empregada a análise de conteúdo para a análise dos dados. Os resultados demonstram que as professoras apresentam dificuldades relacionadas aos comportamentos disruptivos dos alunos com TEA e também, muitas vezes desconhecem as causas e consequências destes comportamentos. Viu-se, também, que apresentar estratégias de manejo comportamental para as professoras, para que minimizem ou até mesmo eliminem os comportamentos desafiadores de seus alunos se mostra eficaz para a melhora dos comportamentos. 

Publicado
2020-01-02
Como Citar
SILVA, Gabrielle Lenz da et al. Comportamentos disruptivos de alunos com Transtorno do Espectro do Autismo. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 13, p. 504-512, jan. 2020. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1782>. Acesso em: 04 ago. 2020.