A importância da música na Educação Infantil

  • Gabriela de Borba CAPAVERDE Cesuca- Faculdade Inedi
  • Mara Eloisa TRESOLDI Cesuca- Faculdade Inedi

Resumo

Este artigo pretende fazer uma revisão da literatura para identificar a importância da música no desenvolvimento da criança na Educação Infantil. Sabemos que é nesta etapa que a criança desenvolve sua autonomia, habilidades, a ética, a cidadania e laços afetivos através do lúdico. Aprende a compreender, conviver com as diferenças e respeitá-las. A música está desde muito cedo na vida do indivíduo, mesmo que seja de maneira sutil, por meio de parlendas, dos brinquedos musicais, e das canções de acalanto.  Após este primeiro contato, a música, amplia sua importância e significado, permitindo a criança expressar suas emoções e sentimentos, é uma maneira de comunicação e auxilia na construção dos saberes. Além disso, a música e a musicalização na Educação Infantil, expandem a criatividade, a atenção, a concentração, a imaginação, a afetividade, o raciocínio e beneficiam o desenvolvimento saudável da criança. A música pode ser usada de forma constante em nossas salas de aula, com canções que possibilitam interações, socialização, consciência corporal e de movimentação. Jogos e brincadeiras musicais também são grandes aliados dos educadores para o processo de aprendizagem, podendo ser trabalhados ao explorarmos as partes do corpo, por exemplo. Para Simone Helen Drumond Ischkanian, a música é criativa por ser auto expressiva. Ela desenvolve e projeta a expressão de nossos pensamentos e expressões mais nobres. A construção de instrumentos a partir de materiais não estruturados, agregam valor emocional para a criança, e auxilia nas aulas, atividades e brincadeiras; o construir é muito significativo quando tratamos da fase da Educação Infantil. 

Publicado
2020-01-02
Como Citar
CAPAVERDE, Gabriela de Borba; TRESOLDI, Mara Eloisa. A importância da música na Educação Infantil. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 13, p. 547, jan. 2020. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1775>. Acesso em: 26 out. 2020.