Tratamentos com vitamina D e cálcio

qualidade de vida relatada em estudos

  • Priscila da Silva Cardoso CONSUL
  • Yasmin Alves FERNANDEZ
  • Patricia dos Santos BOPSIN

Resumo

Com o passar da idade, são evidenciadas de inúmeras formas os danos causados no organismo pela falta ou a queda no número aceitável de vitamina D e cálcio presentes em nosso sangue, como por exemplo a questão hormonal, as dificuldades de mobilidade, e as quedas, observadas frequentemente em idosos. Nos quatro artigos estudados foram descritos como ocorrem e em que tipo de paciente, ambos seguem a linha de tratamentos que possam influenciar na função motora. Objetivo: Evidenciar os benefícios do uso de vitamina D na motricidade do paciente, o uso isolado e ou com acréscimo de cálcio em diferentes mulheres e idosos. Método: Realizado levantamento em artigos científicos dos últimos 12 anos, para descrever a eficácia de cada método utilizado nas pesquisas, clara e objetivamente. Resultado: Em um dos estudos é descrito a reposição de vitamina D como tratamento primário em idosos (HIN et al, 2017), que identifica a quantidade de vitamina D suficiente para atingir os níveis plasmático de 25 OH (hidroxilas) obtendo como resultado total de 4000 ui dia de vitamina D (HIN et al, 2017). No artigo que complementa dose de vitamina D e junto ao cálcio (pó de leite) (CHEN et al, 2016) também chega em um resultado interessante junto a evolução da DMO (densidade mineral óssea) para se beneficiar com o resultado além da vitamina D é necessário usar 900g/dia de cálcio (pó de leite) como suplemento (CHEN et al, 2016). Em outro estudo trata-se de efeitos e perdas de estrogênio macronatônico e perda de estrogênio em propriedades lacunares de osteócito em mulheres adultas saudáveis (AKHTER et. al. 2006), e em outro grupo exclusivo também relacionado com prevenção da motricidade e qualidade (AKHTER et. al. 2006). O padrão alimentar é um fator que também pode influenciar na densidade mineral óssea - DMO (KARAMATI et al, 2012). O artigo descreve a importância da seleção dos alimentos (KARAMATI et al, 2012), a eficácia e segurança da Vitamina D foi um trabalho realizado em crianças, mulheres pré e pós menopausa, adolescentes e idosos trabalhado de maneira preventiva e com bom prognóstico (CRANNEY et al, 2007). Considerações finais: Foi observado o quanto os tratamentos são benéficos em determinadas fases da nossa vida e o quanto o trabalho prévio faz a diferença quando se pode dar qualidade na motricidade de um paciente (HIN H et. al. 2017).

Publicado
2018-12-17
Como Citar
CONSUL, Priscila da Silva Cardoso; FERNANDEZ, Yasmin Alves; BOPSIN, Patricia dos Santos. Tratamentos com vitamina D e cálcio. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 12, p. 157, dez. 2018. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1521>. Acesso em: 22 jul. 2019.