Sífilis gestacional

do diagnóstico ao tratamento: relato de experiência

  • Joice dos Santos ARAÚJO Cesuca
  • Suelen Pinto BERNARDO
  • Juliana S. ROSA
  • Fátima Helena CECCHETTO

Resumo

 A sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum, sua transmissão é por via sexual. Sem tratamento se desenvolve em três estágios sendo a terceiro desenvolvendo agravos a órgãos vitais. No caso da sífilis congênita é decorrente da disseminação hematogênica do Treponema pallidum da gestante não tratada ou inadequadamente tratada para o seu concepto, por via transplacentária. Essa transmissão pode ocorrer em qualquer fase a gestação, podendo causar aborto espontâneo, natimorto, óbito perinatal ou má formação congênita grave. Por esse motivo o diagnóstico e tratamento tanto da gestante quanto do parceiro sexual dela é importantíssimo durante todo o pré-natal. No município após todo o primeiro atendimento a gestante com um teste positivo é vinculada ao Programa Bebê Saúde, programa esse criado em 2013 no município objetivando o atendimento da primeira infância em vulnerabilidade social por uma equipe multidisciplinar, no caso da Gestante com Sífilis a bebe será acompanhado desde o pré-natal até que complete dois anos de idade. No desenvolver da nossa prática como acadêmicas de Enfermagem do Curricular I, percebemos a importância de um melhor controle das gestantes em tratamento a sífilis dentro da Unidade Básica de Saúde, o gerou a elaboração de um Projeto de Intervenção tendo essa temática como objetivo central.

Publicado
2018-12-17
Como Citar
ARAÚJO, Joice dos Santos et al. Sífilis gestacional. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 12, p. 156, dez. 2018. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1496>. Acesso em: 22 jul. 2019.