O efeito da música em pacientes durante procedimentos hospitalares

  • Priscila da Silva Cardoso CONSUL
  • Vitória DALL ASTA Cesuca
  • Patricia dos Santos BOPSIN

Resumo

Introdução: A música é um fenômeno que atrai qualquer ser deste planeta, seja ela por uma boa ou má influência, a partir dos seus ritmos, suas combinações de sons e melodias podem ser terapêuticas ou trazer incomodo ao indivíduo. A música com suas batidas harmônicas, possui uma tremenda influencia neurológica, podendo influenciar no QI do ser humano, também em sensações, comportamento e no lado psicossocial do indivíduo, assim o que descreve com riqueza em um livro de Musique, Intelligence et Pesinsllite, escrito pelo Dr Minh Dung Ngheim, Médico franco-vietnamita, onde traça uma cronologia relacionando datas, fatos e questões políticas da época, relacionando sempre com a música secular da época e o que trouxe de benefícios e malefícios e o porquê fisiologicamente isto acontece. Objetivo: Explorar os estudos que descrevem o efeito do uso da música durante a ocorrência de procedimentos. Metodologia: Foi realizado buscas por artigos nas bases de dados Scielo, Bireme e Lilacas, e Pubmed, com o uso dos descritores e que procuravam demostrar os benefícios da música durante e após procedimentos, foram avaliados oito artigos do período de 2006 a 2016. Resultado: Os artigos estudados são randomizados, que utilizam a música em exames invasivos junto a escala analógica da dor, escala da ansiedade e controle de sinais vitais, ambos como parâmetros do desconforto que este paciente está sentindo. Alguns estudos demonstraram que o trabalho com a música foi extremamente importante como terapia em exames invasivos, procedimentos em tratamento de pacientes neurológicos, com crianças no pós-operatório e em grupos de pacientes hipertensos. Todos obtiveram resultado positivo com influência comportamental alterando sinais vitais e proporcionando um relaxamento. Os artigos utilizaram diferentes escalas de avaliação, porém todas usadas para avaliar a ansiedade, o comportamento psíquico e físico. Considerações finais: A música é algo que existe, praticamente desde os primórdios, porém a introdução desta, na saúde, ainda é algo relativamente novo, como futuros profissionais desta área, devemos sempre estar nos renovando em conhecimento e nos manter abertos para novas possibilidades de tratamentos, nisso entra a música, para que assim, consigamos trazer um melhor tratamento dos pacientes e consequentemente, melhores resultados, utilizando algo que parece ser tão simples no cotidiano, mas que beneficia muitos pacientes.

Publicado
2018-12-17
Como Citar
CONSUL, Priscila da Silva Cardoso; DALL ASTA, Vitória; BOPSIN, Patricia dos Santos. O efeito da música em pacientes durante procedimentos hospitalares. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 12, p. 146, dez. 2018. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1490>. Acesso em: 19 jan. 2019.