Atuação de acadêmicos de enfermagem na semana de enfermagem de um hospital

um relato de experiência

  • Mara Deonice Pinto de LIMA
  • Patrícia dos Santos BOPSIN

Resumo

Introdução: A complexidade da educação pode ultrapassar os meios tradicionais, e atualmente representa uma necessidade, para as instituições de saúde. Faz parte das atribuições do Enfermeiro ensinar, assistir e gerenciar; os métodos escolhidos podem facilitar a compreensão no processo de aprendizagem dos profissionais da saúde, sendo assim  buscando para si e sua equipe novos meios de ensino  . A educação continuada propicia melhoria para o cuidado em saúde. Objetivo: Relatar as experiências lúdicas vividas durante a participação na semana de enfermagem. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência, sobre o uso de metodologia lúdica para a educação dos profissionais, ocorrido durante o estágio de gestão em enfermagem, realizado em um hospital localizado na região metropolitana de Porto Alegre. Resultados: Os alunos foram convidados pela coordenação de enfermagem do referido hospital para abordarem o tema higienização das mãos, durante a Semana da Enfermagem ocorrida em maio de 2017. O desafio era transformar em algo lúdico um tema extremamente importante e recomendado pela Organização Mundial de Saúde, higienização das mãos. A partir desse momento os alunos começaram a planejar suas ações, e elaboraram uma peça de teatro denominada “A Fuga das Bactérias” composta por dança e música. Foi solicitado que os alunos fizessem a divulgação do mesmo para que despertassem nos profissionais do hospital o interesse em assistir ao espetáculo. Contrário ao que a grande maioria dos ouvintes  esperava, não foi preparado uma palestra de quinze minutos, tempo proposto pela direção, de forma lúdica, com  aprendizado com  música, dança e risadas. De um modo divertido, contamos a história de três bactérias que vivem em ambientes hospitalares, se aproveitam de uma higiene de mãos incorreta ou falta dela, que morrem de medo dos super-heróis, álcool gel e agua e sabão. Essas bactérias desafiam, acusam os profissionais, dançam, cantam, e por fim vão embora da instituição ao constatar que todos, sabem a correta fricção e higienização de mãos. Considerações finais: É possível o enfermeiro inovar, sempre existe a possibilidade de superar medos, que mesmo diante de um tema bem conhecido, e apenas quinze minutos podemos ensinar de formas diversas. Conhecer o tema, o público preparar-se se faz necessário, para enfim surpreender na forma de abordar. Uma peruca pode fazer muita diferença. Aprendi que uma música pode ficar gravada na memória, e que se pode ouvir até mesmo no estacionamento após dias terem se passado. E que quando fazemos a diferença na forma de educar, atuar, as notícias se espalham, o resultado foi que após os quinze minutos mais três instituições solicitaram a nossa presença.

Publicado
2018-02-20
Como Citar
LIMA, Mara Deonice Pinto de; BOPSIN, Patrícia dos Santos. Atuação de acadêmicos de enfermagem na semana de enfermagem de um hospital. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 11, p. 464-465, fev. 2018. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1411>. Acesso em: 24 set. 2018.