A parentalidade e sua influência na produção de memórias afetivas.

  • Katia Adriana Padilha PÊSSOA Cesuca- Faculdade Inedi
  • Marilene Correa dos SANTOS
  • Silvia BARBOSA
  • Fernanda Vaz HARTMANN

Resumo

O artigo que segue traz os resultados de uma pesquisa qualitativa de caráter descritivo e exploratório realizada em uma escola de Ensino Fundamental e Médio da Região Metropolitana de Porto Alegre, RS, Brasil. No mesmo será descrita a primeira de seis intervenções e discutido seus resultados, a partir do que se percebeu da interação dos participantes em relação à parentalidade e sua influência na produção de memórias afetivas. O grupo é composto por pais, avós e responsáveis dos alunos da citada escola. Percebeu-se no decorrer do mesmo que a intervenção proposta alcançou parte de seu objetivo, evocar, a partir da música, memórias afetivas da infância e da adolescência que promovam reflexão sobre a parentalidade exercida com seus próprios filhos. O acesso a suas lembranças lhes promoveu a reflexão sobre as práticas parentais, porém não lhes levou a pensar sobre a influência no ambiente escolar. Abriu-se a possibilidade para que as intervenções que seguiram fossem percebidas como norteadoras de práticas diárias no convívio familiar que influenciarão o convívio escolar.    

Publicado
2017-12-11
Como Citar
PÊSSOA, Katia Adriana Padilha et al. A parentalidade e sua influência na produção de memórias afetivas.. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 11, p. 187-198, dez. 2017. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1341>. Acesso em: 19 out. 2018.