PRAZER E SOFRIMENTO NO CONTEXTO DO TRABALHO: TRABALHADORES DA ÁREA COMERCIAL

  • Carulina Hoff GOLEMBIEWSKI
  • Lise Mari Nitsche ORTIZ

Resumo

O presente estudo investigou a dinâmica de trabalho de trabalhadores da área comercial de uma empresa, buscando compreender a percepção de prazer e sofrimento surgidos no contexto do trabalho. Partimos da revisão teórica, buscando uma compreensão história do trabalho e nos aprofundamos na teoria da Psicodinâmica do Trabalho de Cristophe Dejours, abordagem que embasou a pesquisa. Participaram do estudo quatro consultoras de vendas de uma empresa de Tecnologia, que responderam a um questionário e participaram de um grupo focal e cujos dados foram analisados através da Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados revelam tanto vivências de prazer quanto de sofrimento na rotina de trabalho das consultoras de vendas. Demonstraram, ainda, que o reconhecimento, seja da empresa, dos gestores, dos pares ou cliente, assim como as relações pessoais com esses atores, são fontes de prazer. E que a burocracia dentro da empresa, assim como a pouca valorização da área comercial frente a outras áreas da organização, são fontes de sofrimento. 
Publicado
2016-12-19
Como Citar
GOLEMBIEWSKI, Carulina Hoff; ORTIZ, Lise Mari Nitsche. PRAZER E SOFRIMENTO NO CONTEXTO DO TRABALHO: TRABALHADORES DA ÁREA COMERCIAL. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - 2317-5915, [S.l.], n. 10, p. 322-338, dez. 2016. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1238>. Acesso em: 27 jun. 2017.

Palavras-chave

Trabalho; Psicodinâmica do Trabalho; Prazer-Sofrimento