LUDICIDADE E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Resumo

Atualmente, há uma constante mudança no contexto tecnológico, disponibilizando aos profissionais da saúde um recurso agregador para a disseminação da educação em saúde, através de recursos de tecnologias em educação e em saúde. A utilização de tecnologia leve em saúde proporciona efeitos positivos uma vez que estabelecida, planejada e executada com qualidade. O enfermeiro, além de exercer seu papel na assistência, assume a posição de educador em diferentes cenários para grupos diversos com perspectivas de aprendizagem diferenciadas pra um objetivo único: a prevenção de agravos e doenças e a promoção da saúde.  O processo de ensino-aprendizagem deve ser planejado de acordo com o grau de desenvolvimento infantil seguindo pressupostos pedagógicos para o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades. Através de tarefas que estimulam a imaginação é possível promover tarefas educativas exemplificadas por brincadeiras. Objetiva-se proporcionar aos alunos pré-escolares através da criação de uma tecnologia leve, uma metodologia lúdico-educativa capaz de transpor educação em saúde, com o objetivo de prevenção e promoção da saúde. Trata-se de um estudo de caráter descritivo do tipo relato de experiência. A partir da Prática de Enfermagem em Saúde Coletiva, a intenção será desenvolvida através da experiência proposta pelo Projeto Saúde na Escola e do Plano de Aula – Pediculose, que será apresentado às crianças pré-escolares de uma escola de ensino fundamental na cidade de Cachoeirinha/RS. Com a criação de uma tecnologia leve que remete à pediculose, uma palestra será ministrada por discentes do Curso de Enfermagem da Faculdade Inedi CESUCA na escola referida. A educação em saúde faz-se necessária para promover saúde e prevenir agravos, uma vez que não envolve somente pessoas com fatores de risco para doenças. Entretanto, cada grupo social/comunidade possui suas características, refletindo principalmente no grau de instrução dos sujeitos ali inseridos. Metodologias alternativas e adaptadas à realidade destacam-se para que o ensino-aprendizagem na educação em saúde seja eficaz, integral e de qualidade, evidenciando as tecnologias leves em saúde na construção de novos conhecimentos, englobando aplicações simples no contexto social. Portanto, a enfermagem, atualmente, possui diversas tecnologias, que de fato são ferramentas eficazes, altamente significativas, que podem ser cada vez mais qualificadas para utilização no contexto da saúde, por todos os profissionais determinados a promover uma melhoria no cuidado à saúde da comunidade, contribuindo com o processo ensino-aprendizagem.
Publicado
2016-12-19
Como Citar
GONÇALVES, Bianca Clasen; TERTUALIANO, Gisele Cristina. LUDICIDADE E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO EM SAÚDE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - 2317-5915, [S.l.], n. 10, p. 677-679, dez. 2016. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1164>. Acesso em: 23 ago. 2017.

Palavras-chave

Educação em Saúde; Tecnologias em Saúde; Crianças Pré-Escolares