SAL E PIMENTA O CORAÇÃO NÃO AGUENTA: TRATANDO A HIPERTENSÃO DESDE A INFÂNCIA

  • Leonardo Amarante BARROS
  • Franciele BITENCOURT
  • Suelen SKASKI
  • Jeniffer RHOLDEN
  • Jerri Estevan VACARO

Resumo

O presente artigo objetiva demonstrar de uma forma pedagógica os riscos de Hipertensão Arterial desde a infância através de uma demonstração teatral. De acordo com a Organização Mundial da Saúde a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma patologia que atinge cerca de 30% da população, faz parte do grupo de doenças cardiovasculares, como um dos mais importantes riscos para o desenvolvimento de doença vascular cerebral, insuficiência renal e cardíaca, doença arterial e coronariana. A HAS essencial no adulto inicia-se desde a infância, quando descoberta. E a hipertensão arterial deve ser tratada o mais rápido possível. Reconhecer os sinais precoces da hipertensão arterial, como o diagnóstico e a intervenção (investigação e tratamento) são necessários para diminuir a morbidade/mortalidade cardiovascular e renal futura.

Biografia do Autor

Leonardo Amarante BARROS
Área de Enfermagem.
Franciele BITENCOURT
Área de Enfermagem.
Suelen SKASKI
Área de Enfermagem.
Jeniffer RHOLDEN
Área de Enfermagem.
Jerri Estevan VACARO
Orientador do Trabalho.
Publicado
2016-12-19
Como Citar
BARROS, Leonardo Amarante et al. SAL E PIMENTA O CORAÇÃO NÃO AGUENTA: TRATANDO A HIPERTENSÃO DESDE A INFÂNCIA. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - ISSN 2317-5915, [S.l.], n. 10, p. 634-644, dez. 2016. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1160>. Acesso em: 24 nov. 2017.

Palavras-chave

Hipertensão; Alimentação; Fatores de Risco