A DISFORIA DE GÊNERO NO PROCESSO TRANSEXUALIZADOR

  • Clariana Martins CLARO Cesuca - Faculdade Inedi
  • Sabrina CÚNICO

Resumo

O presente trabalho contempla uma revisão literária acerca da disforia de gênero dentro do processo transexualizador. Processo esse que implica, como critério para a sua realização, o diagnóstico de disforia de gênero. Somente é possível a realização de  hormonioterapia  e cirurgia de redesignação sexual, após o acompanhamento desses pacientes por uma equipe multidisciplinar durante dois anos. Esse  procedimento  é realizado com os pacientes que procuram pelo tratamento, e tem como objetivo a confirmação da real necessidade de transexualização que, por consequência, gera a redução  do sofrimento psíquico. Entende-se por portador da disforia de gênero, aquele que obtém um  nível de sofrimento somado à inadequação da identificação de gênero ao seu sexo biológico. A singularidade do sujeito sendo compreendida livre de julgamentos, estigmas e estereótipos, contribuem para a efetividade do processo. Uma equipe que exclua esses elementos e acolha o paciente com o devido respeito à sua decisão no processo transexualizador está adequada para trabalhar como um elemento facilitador para o indivíduo que faz a procura pelo tratamento. Esta questão representa  um grande desafio dentro desse processo, que é ofertado pela rede pública de assistência à população LGBT / Sus. A problematização dos critérios para oferta do tratamento transexualizador também são articulados nesse trabalho.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##
Acadêmica de Psicologia, cursando sétimo semestre. Técnica de Enfermagem na rede pública de saúde, Hospital de clínicas de Porto alegre, nomeada desde maio de 2013, mas atuando na área à 14 anos.
Publicado
2016-12-19
Como Citar
CLARO, Clariana Martins; CÚNICO, Sabrina. A DISFORIA DE GÊNERO NO PROCESSO TRANSEXUALIZADOR. MOSTRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CESUCA - 2317-5915, [S.l.], n. 10, p. 213-221, dez. 2016. ISSN 2317-5915. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/mostrac/article/view/1152>. Acesso em: 24 set. 2017.

Palavras-chave

Gênero; Transexualização; Despatologização; Transgênero