OS MOOCS: UM NOVO RECURSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

  • Tatiane dos Santos PEGLOW Faculdade Inedi - CESUCA
  • Vinicios GEIGER Faculdade Inedi - CESUCA
  • Viviane dos Santos BETAMIN Faculdade Inedi - CESUCA

Resumo

Mudanças tecnológicas profundas marcaram o final do século XX e o início do século XXI. O mundo hoje está conectado pela rede, e a educação não poderia ficar a parte desta conexão. Diante desta realidade, este mundo digitalizado está aos poucos reorganizando o espaço escolar. O Conectivismo surge nessa perspectiva como uma nova abordagem educacional. Os MOOCs (Cursos Online Abertos Massivos) surgem como uma modalidade de cursos, ofertados de forma gratuita geralmente, para qualquer pessoa que tenha acesso à internet e em qualquer lugar do mundo.  O objetivo deste estudo é definir e conceituar os MOOCs, descrevendo alguns cursos ofertados pelas plataformas mais conhecidas, instituições credenciadas, país de origem, número de usuários, idiomas e certificação, com base nas plataformas: edX, miríada X, coursera, veduca, udacity. Estes cursos foram desenvolvidos com fundamento na teoria conectivista, assim proposta por George Siemens e Steven Downes, os quais afirmam que o conhecimento está distribuído numa rede de conexões e que, desse modo, a aprendizagem consiste na capacidade de edificar essas redes e circular nelas. Palavras-chave: MOOCs. Teoria Conectivista. Plataformas.

Referências

BELLONI, M. L. Ensaio sobre a Educação a distância no Brasil. Educação & Sociedade, Campinas, ano XXIII, n. 78, 2002, p. 117-142.

GONÇALVES, B. MOOC e b-Learning: uma proposta para o mestrado em TIC na Educação e Formação do Instituto Politécnico de Bragança. Dissertação de Mestrado em TIC na Educação e Formação, 2013, Bragança: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação.

INUZUKA, M., & Duarte, R. Produção de REA apioada por MOOC. In B. Santana; C. Rossini; N. L. Pretto (Eds.), Recursos Educacionais Abertos: Práticas Colaborativas Políticas Públicas – 1 ed., 1 imp. – Salvador: Edufba; São Paulo, 2012.246p.
KENSKI, V. M. Tecnologias e tempo docente. Campinas, SP, Papirus Editora, 2013.
NEITZEL, L.C. Educar para uma sociedade tecnológica. Disponível em: . Acesso em 16 de Julho de 2015.
SIEMENS, George. Conectivism: Learning theory for the Digital Age, 2004.
SIEMENS, George. ¿Qué tiene de original el conectivismo?2008.Disponível em:. Acesso em 16 de Julho de 2015.
SIEMENS, George. Connectivism: Learning Theory or Pastime of the Self-Amused?Elearnspace,2006.Disponívelem http://www.elearnspace.org/Articles/connectivism_self-amused.htm. Acesso em 16 de Julho de 2015.
YUAN, Li; POWELL, Stephen. MOOCs and Open Education: Implications for Higher Education, 2013. Disponível: . Acesso em 16 de Julho de 2015
JORNAL ZERO HORA, Projeto Educa: Guia da Ead. Disponível em 30 de Junho de 2015.
https://pt.wikipedia.org/wiki/MOOC- acesso em 16 de Julho de 2015
https://pt.wikipedia.org/wiki/Udacity - acesso em 16 de Julho de 2015
Publicado
2015-09-25
Como Citar
PEGLOW, Tatiane dos Santos; GEIGER, Vinicios; BETAMIN, Viviane dos Santos. OS MOOCS: UM NOVO RECURSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. REVISTA CESUCA VIRTUAL: CONHECIMENTO SEM FRONTEIRAS - ISSN 2318-4221, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 58-72, set. 2015. ISSN 2318-4221. Disponível em: <http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/cesucavirtual/article/view/941>. Acesso em: 22 out. 2017.